Política Quinta-feira, 14 de Abril de 2011, 16:10 - A | A

Quinta-feira, 14 de Abril de 2011, 16h:10 - A | A

CAOS EM VÁRZEA GRANDE

Zaeli, enfim, assume prefeitura, e Madureira promete apoio da Câmara

Ambiente político na cidade, contudo, continua tenso e instável

Depois de 40 dias afastado do cargo, o vice-prefeito de Várzea Grande, Tião da Zaeli, por determinção do juiz da 2ª. Vara da Fazenda Pública, José Luiz Lindote, recuperou seu mandato, e, às 12h08 desta quinta-feira, assumiu o cargo de prefeito que vinha sendo ocupado interinamente pelo presidente da Cãmara de Vereadores, João Madureira (PSC), uma vez que o titular, Murilo Domingos, continua afastado por um processo de improbidade administrativa que corre em segredo de Justiça.

A passagem do cargo aconteceu no auditório da prefeitura de Várzea Grande e foi rápida, com João Madureira fazendo um breve relato das principais ações adotadas por ele como forma de “dar um choque de gestão na administração pública da cidade”.

“Assumo pela primeira vez como prefeito da cidade. Das outras vezes foram como vice-prefeito ou como prefeito interino. Não sei se vou permanecer no cargo apenas hoje ou amanhã, porque o Murilo (Domingos) pode voltar a qualquer momento, mas quero ter o direito de acertar ou errar como legítimo prefeito da cidade”, disse Zaeli, lembrando que vem pagando um preço muito alto por ter aceitado pacificamente a situação.

Em seguida, conclamou os vereadores e a sociedade várzea-grandense para, juntos, buscarem solução para os principais problemas do município e garantiu que seu primeiro ato será buscar motivar os secretários e os servidores a redobrarem esforços para recuperar o tempo perdido, já que o prejuízo maior é da sociedade em geral.

O prefeito não sabe ainda se vai manter todos os atos do prefeito interino João Madureira, por não conhecê-los na íntegra. “Se não mantivermos todos os atos, creio que a maioria serão mantidos, porqie não tenho dúvida nenhuma de que o presidente da Câmara tentou fazer o melhor para a cidade".

Robson Silva
Tião da Zaeli toma posse em meio a insegurança jurídica e caos políticos
MUDANÇAS NO SECRETARIADO

Tião da Zaeli confirmou que vai promover mudanças no secretariado por entender que os auxiliares diretos do prefeito tem que ser pessoas de sua confiança. “Independente de questão partidária, todos os nomes que compõem o staff serão analisados pelo lado técnico para sabermos se estão ou não em condições de continuar exercendo suas funções. As mudanças acontecerão nas secretarias mais importantes e que requererem mais atenção por parte do prefeito”, completou.

Disse também que não pretende fazer nenhuma devassa nas contas ou ações do prefeito afastado Murilo Domingos, alegando que “não existe segredo na administração pública” e que a Justiça conhece plenamente tudo o que acontece na cidade. “Nós não temos de nos preocupar com picuinhas, temos sim, que trabalhar em prol da cidade, resolver os principais problemas e tomar as atitudes que precisam ser tomadas. Não sei se algumas medidas serão simpáticas ou não, porém, eu não pretendo ser político carreirista e não vou deixar de cumprir minha obrigação pensando no voto futuro. O momento requer empenho, dedicação e trabalho duro e é isso que nós vamos fazer de agora em diante”, completou Zaeli.

"LUGAR DE LADRÃO É CADEIA OU NO INFERNO"

O presidente da Camara João Madureira (PSC) confirmou, ao entregar o cargo de prefeito ao vice, Tião da Zaeli (PR), no final da manhã de hoje, que os vereadores continuarão ajudando a administração municipal e que vai manter intensa fiscalização sobre as denúncias de desvios de dinheiro público.

“Não tenho nenhum apego a cargo. Não recebi nada para ser prefeito durante esses 40 dias e não fui votado para ser prefeito, mas para ser vereador e estou cumprindo o meu papel; agora, não vamos passar a mão na cabeça de ninguém que for denunciado por roubar o dinheiro público. Lugar de ladrão é na cadeia ou no inferno”, argumentou Madureira.

O vereador disse não ter dúvida de que Zaeli vai sentir o resultado das ações que foram tomadas no período em que ele respondeu pelo município. “A folha de pagamento está mais leve, vai sobrar mais dinheiro para investimentos nas áreas prioritárias como infraestrutura e saúde. Desencadeei a operação tapa-buracos que precisa ser continuada, Várzea Grande está passando pelo pior período político de sua história, não tem crédito para contrair empréstimos nem junto ao governo federal, então, temos de trabalhar duro e em conjunto para sair desse sufoco e os vereadores darão a sustentação necessária ao prefeito”, assegurou.

Ele prometeu investigar inclusive a denúncia de que a vereadora Isabela Guimarães teria recebido, durante um ano, o dinheiro do salário de uma servidora que foi contratada pelo seu gabinete para a função de segurança parlamentar. “Como eu disse, não sou de fazer vista grossa à coisa errada. Se tiver fundamento, as denúncias vão ser apuradas, com certeza”, completou.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros