Política Terça-feira, 28 de Junho de 2022, 15:58 - A | A

Terça-feira, 28 de Junho de 2022, 15h:58 - A | A

POLÊMICA DO REALITY

Secel diz que pediu para "segurar" pagamentos do "Casa Digital MT" até fim das investigações do MP

Ao todo, onze influenciadores digitais participaram do programa que tinha como objetivo incentivar a produção de conteúdo voltado ao fomento ao turismo de Mato Grosso

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

Reprodução

image

Em entrevista na noite da última segunda-feira (27), o secretário de Estado, Cultura, Esporte e Lazer, Jefferson Neves, revelou que encaminhou ofício para suspender os pagamentos do reality-show 'Casa Digital MT' até que as diligências do Ministério Público sejam concluídas. O programa virou alvo de investigação depois que o deputado estadual Eduardo Botelho (UB) levantou suspeita de desvio de finalidade dos recursos enviados por ele ao projeto. 

À Rádio Conti, o secretário explicou que, por se tratar de emenda parlamentar, a destinação dos R$ 450 mil era impositiva e que, sem resquícios de ilegalidade, não era possível barrar o empenho da verba. Entretanto, a solicitação para segurar os pagamentos até a conclusão dos trabalhos do MP foi feita diretamente ao proponente do projeto, a Associação dos Artistas, Compositores, Músicos e Produtores (ACMP), depois da polêmica ganhar força na mídia.

Apesar de causar indignação generalizada, o 'Casa Digital MT' não apresentou problemas do ponto de vista técnico ou jurídico, segundo o titular da Secel. Para Jefferson Neves, todo o imbróglio decorre de um ruído na comunicação entre o proponente do projeto, o apresentador do reality e ex-deputado Jajah Neves e o deputado Eduardo Botelho, que alegou não saber que se tratava de programa aos moldes do Big Brother Brasil, da Rede Globo.

"A gente precisa lembrar de uma coisa, as emendas são impositivas, antes da gente iniciar qualquer coisa aqui [na Secel], o deputado envia um ofício solicitando que aquele recurso vá para aquela associação para que ela toque o projeto que ele destinou e a partir disso a gente analisa esse projeto, enviado por essa associação indicada pelo deputado que recebeu esse recurso e aí a gente analisa a viabilidade disso, se não tem nenhuma inconsistência técnica ou nehuma inconsistência jurídica e dentro desses requisitos, esse projeto, atendia isso que a gente está dizendo", garantiu o secretário.

O confinamento da 'Casa Digital MT' teve fim no último domingo (26). Ao todo, dez influenciadores digitais participaram do programa que tinha como objetivo incentivar a produção de conteúdo voltado ao fomento ao turismo de Mato Grosso. No final, o participante com melhor desempenho ganharia R$ 25 mil. 

Quem recebeu o prêmio foi o influenciador Leo Macedo, que em sua conta pessoal conta com 926 seguidores, mas responde pela conta Closet Coletivo Cuiabá, com 30,7 mil seguidores. No perfil de maior alcance, foram feitas três postagens sobre as belezas naturais de Vila Bela da Santíssima Trindade. Duas das publicações usaram imagens de um terceiro Instagram, já voltado para o turismo mato-grossense. Na terceira publicação, o participante do Casa Digital MT aparece em vídeo dando detalhes sobre o destino, em seguida. 

VEJA:

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros