Artigos Sexta-feira, 08 de Abril de 2011, 11:55 - A | A

Sexta-feira, 08 de Abril de 2011, 11h:55 - A | A

A Cuiabá que queremos

Neste momento, o maior presente que podemos dar para Cuiabá é agirmos com responsabilidade nas ações que serão feitas para adequação à Copa do Mundo. Não podemos ser hipócritas de achar que tudo terminará após o mundial. Os problemas continuarão.

JOSÉ RIVA

Os 292 anos de Cuiabá representam a satisfação popular de quem tem o privilégio de morar aqui. Uma cidade acolhedora e que cresce em ritmo acelerado ganhando repercussão nacional e internacional, especialmente, agora com o advento da Copa do Mundo de 2014.

É hora de mostrarmos para o mundo por que somos cidade sede do próximo mundial. Estamos no Centro Geodésico da América Latina, temos um estado pujante que bate recordes na produção de grãos e álcool. A Copa do Mundo nos deixará um legado invejável, graças aos investimentos que serão feitos.

Neste momento, o maior presente que podemos dar para Cuiabá é agirmos com responsabilidade nas ações que serão feitas para adequação à Copa do Mundo. Não podemos ser hipócritas de achar que tudo terminará após o mundial. Os problemas continuarão.

É por isso precisamos ser responsáveis e optar pelo melhor para Cuiabá. Vamos exaurir as discussões sobre esses investimentos e fiscalizá-los. Tudo para garantir que as ações implantadas serão as melhores durante e depois do mundial.

A escolha do meio de transporte é um dos grandes desafios. Nesse caso, defendo um modelo que seja eficiente, moderno, ágil e que não tenha possibilidade de saturar ao logo do tempo. Também é preciso que permita a sua ampliação de acordo com o crescimento populacional da cidade, dando conforto e segurança aos usuários. Queremos um sistema de transporte que daqui a 30 anos continue sendo utilizado.

Não sei ainda qual o modelo mais viável. Apenas sei que o Bus Rapid Transit (BRT) é um modal saturado, inclusive, está sendo desativado em algumas cidades da Europa. Nesta semana, tive a oportunidade de ouvir de um especialista da TTrans, de que o VLT é o sistema mais adequado para Cuiabá por oferecer uma série de vantagens em relação ao BRT.

Com base nisso, sugeri a realização de uma audiência pública com a participação de técnicos especializados nos diferentes modais existentes para esclarecer à população as vantagens e desvantagens de cada modal.

Quero lembrar que a construção da mobilidade urbana provocará mais caos na cidade verde, pois haverá canteiros de obras em todos os lugares. Mas, costumo dizer que não há paz sem guerra. E a população terá que compreender e se adaptar às transformações, que tornarão Cuiabá moderna e bem aparelhada. Tanto que vamos trabalhar para asfaltar 100% os bairros de Cuiabá. Tudo para melhorar e transformar Cuiabá na capital que queremos!

Parabéns, Cuiabá!

(*) JOSÉ RIVA é presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do site de notícias www.hnt.com.br

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros