Política Sexta-feira, 04 de Novembro de 2011, 10:52 - A | A

Sexta-feira, 04 de Novembro de 2011, 10h:52 - A | A

PRA VALER

Prefeitura lança edital de concessão dos serviços de água e esgoto

Jornais de Cuiabá publicaram resumo do edital e, a partir de agora, começa contagem regressiva para Sanecap ser comprada por empresa privada no valor de R$ 516 milhões

DA REDAÇÃO

 

Juliene Leite

Aprovação do segundo projeto de autoria do Executivo causou reação popular, que chegou a enfrentar a tropa de choque da PM

 

A Prefeitura de Cuiabá lançou nesta sexta-feira (4) edital de concessão de serviços de água e esgoto do município. Seguindo os prazos estipulados em lei, o edital ficará disponível durante 45 dias.

A concessão foi objeto de batalha, inclusive com greve de servidores da Sanecap, entre vereadores, Prefeitura de Cuiabá e segmentos da população. O primeiro projeto enviado para Câmara, em junho deste ano, foi anulado pela Justiça. Depois, o Executivo encaminhou outra mensagem, dessa vez aprovada, mesmo com protestos nas ruas.

A entrega dos envelopes contendo a proposta técnica, comercial e habilitação, será no dia 22 de dezembro, no auditório da Secretaria de Finanças (Palácio Alencastro).
O documento com todas as informações, inclusive um anexo com o Plano Municipal de Saneamento, tem cinco volumes e quase mil páginas. O aviso de licitação, com um resumo do edital, foi publicado nesta sexta-feira nos jornais da Capital.

O edital prevê o prazo de 30 anos para a concessão. A empresa concessionária terá que universalizar o serviço de água na capital em um prazo de três anos, e o sistema de esgotamento sanitário dentro de 10 anos.

Em razão da amplitude da licitação e seguindo a Lei 8.666 (Lei de Licitações), o prefeito Chico Galindo (PTB) criou uma comissão especial responsável por conduzir o processo.

A comissão tem cinco membros, sendo presidida pelo procurador Geral do Município, Fernando Biral. A secretária Municipal de Planejamento e Finanças, Karla Lavratti, é a secretária da Comissão.

Também fazem parte o secretário Municipal de Governo, Silvio Fidélis; o diretor administrativo da Sanecap, Raul Spinelli; e o engenheiro da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Gervásio Madal de Assis. Fidelis e Assis são servidores efetivos do município, como determina a Lei.

OUTORGA

O edital prevê que a concessionária terá que pagar ao município, a título de outorga, o valor aproximado de R$ 516 milhões. Os recursos serão destinados ao pagamento de dívidas com o Estado de Mato Grosso (R$ 72 milhões); ações trabalhistas (R$ 20 milhões); fornecedores (R$ 30 milhões); e mais R$ 90 milhões destinados a obras de infraestrutura no município.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros