Domingo, 21 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

Política Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 18:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 18h:00 - A | A

"GRANDE EQUÍVOCO"

Governador afirma que só autoriza câmeras nas fardas de PMs quando decretarem sua prisão

Mauro afirmou ser contrário a instalação pois policiais não são os "grandes criminosos" de MT

CAMILA RIBEIRO
Da Redação

O governador Mauro Mendes (União Brasil) afirmou que só autoriza a instalação de câmeras nas fardas dos policiais militares quando "decretarem sua prisão". Conforme o governador, a utilização do equipamento coloca o PMs como "bode expiatório" das operações de segurança, sendo que, segundo ele, os agentes não são os "grandes criminosos" de Mato Grosso. Mauro citou levantamento dos últimos cinco anos feito pela Secretaria de Estado de Segurança (SES-MT) que aponta o registro de 30 crimes por conduta inadequada de policiais contra 43.580 roubos e furtos qualificados no Estado.  

"A grande mensagem que vem de Brasília, a grande solução para a segurança é colocar na farda de um policial uma câmera de segurança. Pra mim, isso é um completo absurdo, é mais um hipocrisia, mais uma inversão completa de valores. Nós queremos vigiar os nosso policiais como se eles fossem os grandes criminosos desse país. Meu Deus, que loucura! Pra mim, é tão óbvio que isso é um grande erro, um grande equívoco", falou Mendes em discurso na sexta-feira (21), no 3º Simpósio Nacional de Patrulhamento Tático, no Palácio Paiaguás. 

"O que queria dizer aos senhores é que aqui, em Mato Grosso, só quando decretarem a minha prisão é que vou autorizar isso", acrescentou o governador. 

LEIA MAIS: Mauro aguarda parecer da PGE para decidir sobre judicialização de PL que determina gravação de treinamentos

A instalação de câmeras é debatida na Assembleia Legislativa (ALMT). A matéria encontra resistência da "bancada da bala", que tem o deputado estadual Elizeu Nascimento (PL), presidente da Comissão de Segurança, como uma das principais vozes.

Em Mato Grosso, experimento de instalação das câmeras já acontece com patrulheiros da Polícia Rodoviária Federal que atuam em Sorriso, por determinação do governo federal.

LEIA MAIS: Policiais usam câmeras nas fardas, com áudio e vídeo para gravação ininterrupta em MT; veja

Outra queda de braço entre o parlamento e o Executivo estadual é a derrubada do veto ao projeto de lei 360/2024, que obriga as forças de segurança do Estado a fazerem o registro audiovisual dos treinamentos do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Polícia Civil. Mendes aguarda parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE-MT) para decidir se o Executivo estadual vai judicializar a questão. Mauro acredita que os deputados estaduais precisam se ater à competência ao legislar e lembrou que o governo ganhou boa parte das vezes que recorrreu à Justiça. 

LEIA MAIS: “Temos que parar de romantizar a segurança pública e agir na raiz do problema”, defende governador

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Mauro Mendes (@mauromendesoficial)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros