Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020, 15h:00

Tamanho do texto A - A+

Cuiabá pode sofrer com a pandemia durante todo o ano, diz Pinheiro

Por: WELLYNGTON SOUZA

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou na manhã desta quinta-feira (4) que os cuiabanos poderão conviver com a Covid-19, o coronavírus, durante todo esse ano de 2020. No último boletim, a Capital divulgou 888 casos confirmados da doença e 13 óbitos pelo pelo vírus.

Assessoria

Emanuel pinheiro planejamento retorno atividades

 

“Agora Cuiabá passa a viver em um novo momento de convivência com o vírus e não sabemos se um mês ou um ano, mas com certeza ao longo de 2020, pois é um inimigo invisível, com muita força e velocidade e que não tem cura ainda. Precisamos estar sempre antenados aos especialistas, com as medidas técnicas científicas e as recomendações do Ministério da Saúde”, disse durante entrevista à Rádio Nativa FM.

Pinheiro destacou que a Capital vem enfrentando o coronavírus com medidas duras, mas que necessárias para conter a disseminação do vírus a exemplo de todos os decretos de isolamento social e a paralisação de algumas atividades comerciais consideradas não essenciais.

“É assim que Cuiabá agiu desde o começo desde o começo da pandemia em março, quando fizemos o dever de casa adotamos medidas mais duras, porém necessárias, quando estava começando achatar a curva, protegendo a saúde e a vida das pessoas e preparando o sistema de saúde para evitar um colapso com a evolução natural dos vírus", pontuou.

Para Pinheiro, o pico da doença pode ocorrer no próximo mês. “Pelo menos os especialistas calculam e nos orientam dessa forma que deverá ser no mês de julho o pico, então até lá, vamos conviver com esse aumento em virtude da pandemia”.

Cuiabá está 'confortável'

De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde desta quarta-feira (3), o município registrou 888 casos confirmados de residentes com a doença e 275 de não residentes. Com 13 óbitos da Capital e 18 não residentes, Cuiabá registrou 248 casos recuperados. Pela avaliação de Pinheiro, apesar dos números, a Capital do Estado está em suma situação ‘confortável’ diante da pandemia.

“Cuiabá está entre as melhores no índice de combate a pandemia no país. A taxa de ocupação é de 25% somando os 55 leitos do antigo Pronto-Socorro e os 40 no Hospital São Benedito. Cuiabá está estável, Cuiabá vence a luta diária, garantindo estabilidade na propagação do vírus. Temos menos óbitos do que Várzea Grande, que é a metade da nossa população. Outros municípios como Campo Verde, Confresa e Rosário Oeste lideram a lista de contaminações”, declara.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei







Mais Comentadas