Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 08h:20

Tamanho do texto A - A+

“Cada um responde pelos seus atos”, dispara Pinheiro contra Abílio

Por: WELLYNGTON SOUZA

Diante das polêmicas na Câmara Municipal com a possível cassação do vereador Abílio Júnior (PSC), por quebra de decoro parlamentar, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou, nesta quarta-feira (19), que não quer se envolver nesse processo por se tratar de um assunto interno da Casa de Leis.

Alan Cosme/HiperNoticias

emanuel pinheiro/licitação dos onibus

 

“Cada um responde pelos seus atos. Ele [Abílio] está respondendo no processo. Existe um Código de Ética e Decoro Parlamentar, que tem um rito, que tem que ser cumprido, tem que ter provas para efetivar uma advertência ou uma eventual cassação, é um assunto da Câmara e não irei me envolver”, disse durante lançamento de obras no bairro Jardim Industriário.

A Comissão de Ética aprovou pelo relatório que pede a cassação de Abílio por quebra de decoro. O documento foi encaminhado à Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), que após análise, será votado em Plenário. A previsão é de que ocorra depois do Carnaval.

Os vereadores que fazem oposição à Pinheiro, dizem que o relatório foi embasado a mando do prefeito. No dia da aprovação, Abílio chamou Toninho de Souza (PSDB), que compõe a Comissão, de ‘pau mandato do prefeito’. Questionado se essa posição poderia prejudicar sua gestão, o chefe do Executivo Municipal esclareceu que não teme sobre a opinião de quem é contra seu mandato.

“É desespero de causa de quem não quer arcar com a consequência dos seus atos. Mas isso é um problema interno da Câmara. Quem descumpre [com o Código de Ética] está sujeito a ser processado. É uma pena ver tanta agressão, violência verbal, violência de denegrir contra o parlamentar, vejo como desespero de causa”.

“Isso é assunto interno da Câmara. Eu não penso nem em cassação e nem reeleição. Só penso em gestão, gestão e mais gestão e esse é o meu compromisso com a população. É isso que a população espera de mim. Esses vereadores de cabelo branco têm capacidade de decidirem, de libre arbítrio com base nas normas, nas leis e provas”, ressalta.

Leia mais

"Toca o pau, leva adiante", diz prefeito sobre CPI do Paletó

Cerca de 400 pessoas protestam contra possível cassação de Abílio

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei