Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2020, 10h:22

Tamanho do texto A - A+

Cerca de 400 pessoas protestam contra possível cassação de Abílio

Por: WELLYNGTON SOUZA

Manifestantes estão em frente à Câmara Municipal de Cuiabá, nesta terça-feira (18), protestando contra a possível cassação do vereador Abílio Júnior (PSC).

Wellyngton Souza

Protesto Abilio

 

A Casa de Leis comunicou, por meio de nota, que o processo de quebra de decoro contra o parlamentar não entraria em pauta na sessão desta terça-feira, entretanto cerca de 400 pessoas foram à Câmara, com cartazes “Abílio continua”, “Quebra de decoro é dinheiro no paletó” e “Não vão nos calar”, dar apoio ao vereador.

“Se hoje eles não estão colocando o pedido de cassação aqui é porque vocês estão aqui. Quero agradecer ao pessoal que está ali fora da Câmara. Quero agradecer ao gabinete do vereador Toninho de Souza, pau mandado do prefeito, que está movimentando mais ainda as redes sociais. Quero agradecer a cada um que está aqui, lutando pelo direito de uma cidade melhor”, disse Abílio.

“O povo cuiabano não vai perdoar, o povo cuiabano vai lutar. Se vocês quiserem cassar o meu mandato, vocês terão que enfrentar o povo cuiabano. Não é só o meu mandato, mas sim a voz do povo dentro da Câmara Municipal”, completou o vereador do Partido Cristão.

Ainda em tribuna, Abílio agradeceu a presença dos deputados estaduais Elizeu Nascimento (DC) e Ulysses Moraes (PSL), que compareceram à sessão nesta manhã. 

“Quero agradecer também o presidente municipal do meu partido, o deputado Xuxu Dal Molin. Mesmo que não tenham deixado ele defender o meu mandato, ele veio”, destacou.

Na última semana, a Comissão de Ética da Casa, formada pelos vereadores Toninho de Souza (PSD), Vinicius Hugueney (PP) e Ricardo Saad (PSDB), aprovou o relatório que reúne denúncias contra o vereador Abílio Júnior e pede pela cassação do seu mandato.

O documento encontra-se na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Câmara. O prazo para comissão se pronunciar será de 15 dias úteis, contados da data de recebimento da matéria. 

Credito: WELLYNGTON SOUZA
Credito: WELLYNGTON SOUZA
Credito: WELLYNGTON SOUZA
Credito: WELLYNGTON SOUZA
Credito: WELLYNGTON SOUZA
Credito: WELLYNGTON SOUZA
Avalie esta matéria: Gostei +9 | Não gostei - 3



Últimas Notícias