Cidades Sexta-feira, 24 de Junho de 2022, 17:55 - A | A

Sexta-feira, 24 de Junho de 2022, 17h:55 - A | A

1.850 CASOS EM 24H

Taxa de ocupação de UTIs para tratamento de covid-19 se aproxima de 70% em Mato Grosso

Dos 756.167 casos confirmados da doença, 731.989 estão recuperados e 8.522 estão em monitoramento

Da Redação

Reprodução Grupo Abril

image

Reprodução Grupo Abril

Pelo segundo dia consecutivo, o número de confirmações diárias de covid-19 ficou próximo de duas mil. Segundo dados atualizados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) nesta sexta-feira (24), foram 1.850 novos casos de coronavírus em 24 horas. No mesmo período, três pessoas morreram em decorrência do vírus. A taxa de ocupação nos leitos intensivos já chega ultrapassa 68%.

Com isso, agora, Mato Grosso registra 756.167 casos e 14.975 mortes pela covid-19. Dos 756.167 casos confirmados da doença, 731.989 estão recuperados e 8.522 estão em monitoramento. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a covid-19, há 58 internações em UTIs públicas e 132 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 68,5% para UTIs adulto e em 15% para enfermaria adulto.

No hospital regional de Cáceres, a taxa de ocupação das UTIs segue em seu limite, enquanto em Nova Mutum, a taxa de ocupação dos leitos intensivos saiu do nível crítico, de 90%, para 75%. Já no Hospital Metropolitano de Várzea Grande, a taxa ultrapassa 80%. Atualmente, o Estado dispõe de 80 leitos de UTI pactuados para o tratamento da covid-19, sendo que um deles está bloqueado.

Nas enfermarias, o Hospital Julio Müller, em Cuiabá, continua registrando superlotação.

Os dez municípios com maior número de casos de covid-19 são Cuiabá (135.195), Várzea Grande (53.537), Rondonópolis (44.278), Sinop (34.275), Tangará da Serra (24.206), Sorriso (23.284), Lucas do Rio Verde (23.265), Primavera do Leste (22.609), Cáceres (17.354) e Alta Floresta (16.988).

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros