Sábado, 18 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Cidades Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2016, 16:44 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2016, 16h:44 - A | A

ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA

Servidora da PCE fica presa após audiência de custódia

MAX AGUIAR

A farmacêutica Letícia Palu, lotada na Penitenciária Central do Estado (PCE), flagrada tentando entregar celulares para membros do Comando Vermelho, teve a prisão preventiva decreta pelo juiz Jorge Alexandre Martins Ferreira, responsável pela audiência de custódia em Cuiabá. Na tarde de terça-feira (27), ela foi encaminhada para uma cela do presídio feminino Ana Maria do Couto May. 

 

Reprodução/HiperNoticias

celular na PCE

 

A decisão do magistrado ocorreu após o flagrante feito na segunda-feira (26). Agentes penitenciários receberam uma denúncia anônima de que Letícia estaria entregando os aparelhos para um detento condenado por participar de uma chacina no Altos da Glória, em Cuiabá. 

 

Após o flagrante na cadeia, os policiais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) assumiram as investigações e obtiveram informações de que ela tinha os extratos de depósitos feitos pelos presidiários.

 

Os aparelhos, pelo menos seis smartphones e vários carregadores, seriam entregues durante a hora da medicação de alguns detentos doentes.

 

O crime 

 

Segundo informações do diretor do presídio, Roberval Barros, dois celulares smartphones e três carregadores estavam sendo levados quando ela fazia a entrega de remédio para presos da unidade.

 

"Recebemos a informação anônima de que uma loira, servidora da farmácia da penitenciária, estaria sendo a responsável por passar os celulares aos membros do Comando Vermelho. Fizemos o monitoramento e conseguimos dar flagrante", comentou o diretor.

 

Após o flagrante, a servidora foi levada à farmácia e lá foi encontrado mais um carregador. Em sua bolsa pessoal foi encontrado mais um celular, que ela confessou que seria dela, sendo que no aplicativo WhatsApp havia diversas mensagens de presos mandando ela entregar os aparelhos ao detento Aldemir Assis de Campos (condenado por participar da chacina do Altos da Serra onde cinco pessoas morreram). Na casa dela outros três celulares foram encontrados, o que evidenciou o crime de associação criminosa. 

 

Um Processo Administrativo Disciplinar também será aberto para tratar do afastamento de Letícia do cargo público. 

 

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

joao 28/03/2017

Os governos não tem peito de bloquear sinal de celulares em presídios. Governos frouxos. A desculpa que eles dão é que a vizinhança dos presídios também ficaria restrita ao sinal, pura mentira.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros