Sábado, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

Cidades Domingo, 11 de Dezembro de 2022, 12:49 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Domingo, 11 de Dezembro de 2022, 12h:49 - A | A

ATO ANTIDEMOCRÁTICO

PRF confirma liberação de trecho da BR-364 bloqueado por indígenas bolsonaristas

Conforme a polícia, participavam da manifestação indígenas das etnias Parecis, Bakairy e Umutina

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) conseguiu negociar a liberação do trecho da BR-364, desde o KM 337, que estava bloqueado desde a madrugada desse domingo (11) por manifestantes indígenas. Eles contestavam o resultado democrático das eleições presidencias de 2022. 

Segundo as informações da PRF, o trecho foi bloqueado nos dois sentidos por volta das três horas da madrugada. No início da manhã, a fila de caminhões, ônibus e carros de passeio parados na interdição já era grande. 

LEIA MAIS: Indígenas bloqueiam trecho da BR-164 em protesto contra Lula; veja vídeo

Ainda conforme a polícia, participavam da manifestação indígenas das etnias Parecis, Bakairy e Umutina. Imagens registradas no local mostravam os manifestantes com bandeiras do Brasil e faixas questionando o processo eleitoral. 

Para bloquear a passagem dos veículos, os indígenas usaram troncos de árvores incendiados. Enquanto durou a manifestação somente veículos policiais e ambulâncias puderam transitar pelo trecho, localizado na Serra de São Vicente. A liberação só foi efetuada por volta das 10h30. 

O ato antidemocrático segue o tom das manifestações que se espalharam por Mato Grosso desde 30 de outubro, com o bloqueio de rodovias e uma escalada de violência. A situação, contudo, foi contida pelas forças policiais. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros