Artigos Quinta-feira, 21 de Julho de 2011, 10:54 - A | A

Quinta-feira, 21 de Julho de 2011, 10h:54 - A | A

A água é nossa!

Manifestei-me como cuiabano e deputado estadual sobre a forma espúria como se deu a aprovação da lei que dá poderes ao prefeito de vender a nossa água. Para meu espanto o prefeito Chico Galindo continua querendo desviar o foco com desculpas esfarrapadas

GUILHERME MALUF

Demostenes Milhomem / AL

“Só percebemos o valor da água depois que a fonte seca.” - (Provérbio Popular)

Às vezes é, para alguns, muito difícil pensar de maneira telúrica (agarrado à terra, ao local onde se deseja estar para sempre). Nós cuiabanos, nascidos aqui ou não, mas cuiabanos de verdade somos agarrados às coisas de Cuiabá. Mais que agarrados; grudados. Os mais antigos lembram-se da bica da Prainha (hoje, estacionamento Abdala Mansur): fonte que saciava a sede dos passantes. Os mais jovens podem passar por lá e ver a bica ainda que seca, mas testemunho da água fresca para todos. Conto essa breve história porque essa bica de outrora virou milhares de torneiras em nossa cidade e o alcaide de plantão quer passar o controle de quem abre ou fecha as torneiras para o capital nacional ou internacional (falou-se até em portugueses, italianos e outros que nem sabem onde fica Cuiabá) fazendo com que algo tão estratégico e de todos os cuiabanos como a água seja propriedade de alguns sem nomes ou rostos. E com esse absurdo não posso concordar e nem me calar.

Manifestei-me como cuiabano e deputado estadual sobre a forma espúria como se deu a aprovação da lei que dá poderes ao prefeito de vender a nossa água. Para meu espanto o prefeito Chico Galindo continua querendo desviar o foco com desculpas esfarrapadas, dizendo aqui e acolá que sou pré-candidato a prefeito e por isso estou defendendo a Sanecap e seus funcionários. Prefeito, não serei deselegante e tampouco rasteiro como vossa excelência tem sido em relação à minha pessoa. Mas serei duro e intransigente no meu direito de defender o patrimônio público e os valores de minha terra. Não pense vossa excelência que ser hospitaleiro e cortês e o mesmo que ser submisso.

Não fui eu quem “viajou” para fugir à responsabilidade e ao ônus político da venda da Sanecap, muito menos fui eu quem usou de métodos escusos para, na surdina, aprovar essa lei infame que lesa o povo cuiabano . Também não fui eu quem não consultou a sociedade para decidir os destinos da nossa água. Democracia, prefeito, é um conceito universal e vossa excelência não tem o direito de maculá-la com seus delírios de “o todo poderoso”. Mas, enfim, não vou elencar mais atitudes suas que revelam descompromisso e atentados contra o povo cuiabano.

Antes, prefiro insistir no debate democrático e de nível. Por isso, integro o Fórum de defesa da Sanecap. Por isso,vamos encabeçar a passeata em defesa da água e vamos mobilizar a sociedade para que aja uma consulta ampla sobre o futuro da Sanecap. Saiba, oh alcaide, que não vamos aceitar passivamente desmandos e autoritarismo na Cidade Verde. Quisera eu que vossa excelência passasse para a história como um homem que mesmo não tendo sido eleito pelo voto direto (poucos votam em vice) soube respeitar seu antecessor através do exercício de valores éticos e democráticos. Pena que vossa excelência passará sem deixar saudades...

Encerro, reiterando a necessidade da ampliação do debate e da ampla consulta à população. E disso faço questão absoluta. Deixo, para todos, algumas indagações: quem era o prefeito de Cuiabá quando a lei foi sancionada, se o senhor Galindo estava em território nacional? Um ato jurídico sem transparência tem validade ou é nulo por vício insanável? E caso esse disparate seja levado a termo, quanto custará a tarifa de água? O que será dos quase setecentos funcionários e suas famílias? Pra quem ficará a divida da Sanecap? Quem garante que os recursos do PAC ainda virão para Cuiabá se houver a privatização?

Claro que são tantas perguntas e nenhuma resposta, nenhum debate,nenhuma consulta popular... E, pode ter certeza, que nós não vamos ficar “ aqui na praça dando milho aos pombos” e vendo a água escorrer pelo ralo.

(*) GUILHERME MALUF é médico, deputado estadual e presidente do PSDB de Cuiabá. E-mail: guilhermemalufgm@gmail.com

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do site de notícias www.hnt.com.br

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros