Política Terça-feira, 28 de Junho de 2011, 15:33 - A | A

Terça-feira, 28 de Junho de 2011, 15h:33 - A | A

Riva dá nota 4 para secretária e diz que desempenho de Rosa Neide está abaixo da média

Presidente da Assembléia Legislativa diz que opinião não é pessoal e que não há interesses partidários na Secretaria de Educação

Mayke Toscano/Hipernotícias
"PSD não tem interesse nenhum na Seduc", afirma deputado Riva

“A secretária de Estado de Educação está abaixo da média na condução da Seduc”. Crítica foi feita no início desta tarde (28) pelo presidente da Assembléia Legislativa José Riva (PP), após reunião dos 24 parlamentares estaduais com o governador Silval Barbosa (PMDB).

“Acho que o Estado tem que se preocupar em colocar um secretário acima da média, que faça a diferença e Rosa Neide não tem essa condição de fazer a diferença. E se me perguntar que nota eu dou para o trabalho dela, dou nota quatro”, opinou Riva, ponderando que a decisão de trocar ou não a secretária é do governador.

Riva argumentou não ser pessoal a opinião, e foi  ainda mais adiante: uma auditoria aprovada  há três meses pela Assembléia, cuja iniciativa partiu do próprio presidente, ainda não foi concluída e isso pode impedir, por exemplo, a aprovação das contas da Seduc pelo parlamento. Segundo o parlamentar há muitas dúvidas, e até denúncias, sobre licitações.

“Não vamos apreciar as contas da Seduc sem essa auditoria, mesmo que Tribunal de Contas encaminhe as contas do Estado. Minha proposta é separar tudo aquilo que for auditado, porque seria um contra-senso apreciar”, adiantou.

Para Riva, Mato Grosso tem um planejamento pedagógico inadequado e “a Educação no Estado não é essa maravilha que todos pregam”. Ele nega que essas criticam tenham cunho político partidário, ao ser questionado se ele (Riva) estaria trabalhando para que o PSD, partido que está fundando no estado, assumisse a Seduc.

“Interesse do PSD na Secretaria da Educação é zero”, completou.

OUTRA NOTA

Coube ao líder do governo na Assembléia, Romoaldo Júnior defender a secretária:
“Ele deu nota quatro e eu dou nota oito. Eu a acho muito competente, determinada, de conduta inquestionável. [Rosa Neide] é querida no meio e é esforçada. Acontece que é uma pasta muito complexa, ao lado da Saúde e da Segurança. Convenhamos que a Secretaria não consegue fazer tudo pois a demanda é muito grande no interior”, argumentou Romoaldo.

O líder retransmitiu recado de Silval de que o diálogo com os servidores grevistas da Educação vai continuar e que o Estado já apresentou à categoria “o maior reajuste do Brasil”, restando apenas que os servidores aceitem a proposta escalonada feita pelo Paiaguás.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros