Política Terça-feira, 30 de Agosto de 2011, 11:54 - A | A

Terça-feira, 30 de Agosto de 2011, 11h:54 - A | A

EM BRASÍLIA

Deputado federal pede interferência da Câmara no caso Auro Ida

Júlio Campos quer maior rapidez da Polícia Civil para descobrir mandante e autor do crime e levou o problema para a Comissão dos Direitos Humanos

DA REDAÇÃO

 

imagem da internet

Auro Ida foi executado com seis tiros, no dia 21 de julho e até agora a Polícia Civil não apresentou resultados

 

O deputados federal Júlio Campos (DENM/MT) reivindicou junto à Comissão de Direitos Humanos da Câmara o acompanhamento das investigações sobre o assassinato do jornalista Auro Ida, executado com seis tiros de pistola, no dia 21 de julho, no bairro Jardim Fortaleza.

Julio Campos, a quem o jornalista tinha amizade por ser o parlamentar e sua esposa, Isabel Campos, padrinho de casamento de Auro, pede investigação mais rápida, rigorosa elucidativa do jornalista

“Há pouco mais de um mês um bravo, brilhante e corajoso jornalista aos 53 anos foi assassinado brutalmente num bairro de Cuiabá. As investigações sugerem que a motivação seja passional, mas também se cogitou outras possibilidades. Não é possível que um crime que calou um dos mais brilhantes e corajosos jornalistas políticos da imprensa mato-grossense fique sem solução”, argumenta Campos.

De acordo com o parlamentar, existe um real clamor popular da classe jornalística e de todos que conviviam com Auro para que o caso seja elucidado.

Marcos Raimundo/HiperNoticias

“Como representante de Mato Grosso e em busca da justiça pela morte de Auro Ida requeiro que a Comissão de Direitos Humanos acompanhe as investigações desse assassinato, assim como tem acompanhado as investigações da morte da juíza de Niterói, Patrícia Lourival Acioli”, defendeu.

Segundo o democrata, ambos eram profissionais exemplares em sua conduta, com grande contribuição social e foram ceifados precocemente e com muita crueldade.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros