Cuiabanália Quarta-feira, 13 de Julho de 2011, 07:51 - A | A

Quarta-feira, 13 de Julho de 2011, 07h:51 - A | A

EXPOAGRO

A dupla Bruno e Marrone é uma das atrações de hoje na 47ªExpoagro

Hoje também é o 1º dia de rodeio na feira.

DA REDAÇÃO

Os números da carreira de Bruno & Marrone, abertura do rodeio PBR ( RODEIO BULL RIDER ) e as atrações regionais são as escolhas para esta noite na 47ª Expoagro.

Em mais de 20 anos de carreira, venderam cerca de 9 milhões de discos, têm DVD de ouro e um Grammy Latino e, com certeza, algumas da músicas mais executadas do país, como por exemplo "Dormi na Praça", a responsável pelo estouro dos cantores. Para os fãs, a boa notícia é que, além dos grandes sucessos, eles trazem para Cuiabá a turnê do novo disco, Sonhando. Em outro palco, as "pratas da casa" Sarah e Lívia mostram todo o já famoso entrosamento num show que prepararam especialmente para a ocasião.

Bruno e Marrone começaram a carreira em Goiás, numa parceria que se tornou conhecida nacionalmente em 2000, mas que começou bem antes disso. E cada à sua maneira. Bruno (Vinicius Félix de Miranda) nasceu em Goiânia e, desde pequeno, quando visitava a propriedade rural de seu pai, demonstrava paixão por fazendas e cavalos. Dona Anita, mãe de Bruno, conta que o filho devia ter uns seis anos quando aprendeu as primeiras notas musicais. Ele era tão pequeno que nem conseguia segurar direito o violão do pai. Logo ganhou um cavaquinho e animava os encontros da vizinhança.

Cedo demonstrou que estava mesmo predestinado a seguir o caminho da música, o que não agradava à mãe, radicalmente contra a idéia do filho seguir carreira na música. Bruno foi incentivado pelos pais a tomar conta de uma das farmácias da família, mas passava o tempo cantando e tocando violão, para alegria dos balconistas. Decidido a seguir carreira, ele formou dupla com o primo Ricardo (Vinicius e Ricardo). Mas o projeto acabou não dando certo. O cantor Leonardo apresentou-o a Marrone. Os dois resolveram tentar a sorte juntos.


Marrone (José Roberto Ferreira) nasceu em Buriti Alegre e, como morava em um sítio, ocupava seu tempo em passeios a cavalo e banhos de rio. Muito cedo tomou gosto pela música e se apaixonou pelo acordeon. "Betinho era tão pequeno que ficava escondido atrás do instrumento, devia ter uns cinco anos", lembra Dona Odete, sua mãe. Marrone ia para a lavoura com o pai, mas driblava os serviços e ficava a maior parte do tempo debaixo de uma árvore tocando acordeon. O primeiro instrumento do tipo com o qual teve contato foi ganho em uma rifa preenchida por seu pai.


Aos 12 anos, ele tocava nos bailes da fazenda. Além de tocar acordeon, Marrone trabalhou na lavoura com seu pai e mais tarde, em Goiânia, em um supermercado. O sonho de fazer carreira com a música era uma constante. Marrone tentava se firmar, ao lado do irmão Valdir. Em um período, formaram a dupla Régis e Ronaldo. Depois, ele fez parte da banda de algumas duplas conhecidas na região (Janaína & Jaciara, Matão & Monteiro, Cleiton & Cristiane). Fã confesso de João Mineiro e Marciano, no início da carreira ele tentava imitar a voz do Marciano.


Como a dupla Bruno & Marrone iniciaram suas carreiras na cidade de Goiânia (GO). Em 1993, ganharam notoriedade nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul. O primeiro LP veio em 1994, produzido por Felipe, da dupla Felipe & Falcão. O trabalho já trazia sucessos como "Dormi na Praça", "É Nisso Que Dá" e "Como Ficar Sem Você". Mas foi somente em 2000 que a dupla passou a ser encarada como grande revelação no mercado, com seu estilo inconfundível, qualidade vocal e romantismo.

PRATA DA CASA

Nascidas em Cuiabá, as irmãs Sarah e Livia vêm de uma família humilde, mas com herança musical. Quem despertou primeiro para a música foi Sarah, com apenas 12 anos de idade. O começou foi com uma banda de pagode. Como a família é cristã fervorosa, ela logo se viu cantando na igreja, depois de alguns meses afastando-se da banda. Em seguida, Sarah passou a cantar profissionalmente em bailes e formaturas, com o pai e o irmão.

Tendo o mesmo sangue musical nas veias e acompanhando o pai e os irmãos, Livia também se interessou pela música. Algum tempo depois, Sarah e Livia decidiram formar um trio com a amiga Helen, que também já fazia parte do mundo musical. Infelizmente, dizem elas, não deu certo e as irmãs decidiram formar uma dupla, que recebeu o nome de Samanta & Sabrina. Passados alguns meses, amigos e familiares deram a ideia de mudar o nome da dupla. Sendo assim, em comum acordo, elas decidiram acatar a sugestão e colocar os próprios nomes como artísticos.

Desde então, Sarah e Livia bem batalhando e confiando em Deus, com apoio dos fãs e amigos, numa carreira que já tem 7 anos e que em breve deve trazer boas novas para o público. O objetivo, claro, é firmar-se numa carreira nacional. E a contar pelo sucesso que fazem nas apresentações, isso não vai demorar muito.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros