Terça-feira, 18 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Cidades Quinta-feira, 23 de Maio de 2024, 08:56 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 23 de Maio de 2024, 08h:56 - A | A

TERCEIRA ALTA

Maio segue registrando aumento no custo da cesta básica em Cuiabá

As questões climáticas afetaram, em maior grau, os preços dos alimentos, interferindo, inclusive, na elevação do seu custo sobre o mesmo período do ano passado

DA REDAÇÃO

O custo da cesta básica em Cuiabá segue aumentando. Pela terceira semana consecutiva, o mantimento considerado essencial para a subsistência de uma família de quatro pessoas em Cuiabá apresentou o terceiro aumento consecutivo no preço, desta vez de 2,48%, alcançando, assim, o valor de R$ 777,12. O avanço nominal de R$ 18,82 sobre a semana anterior foi influenciado por oito dos 13 alimentos que demonstraram alta, com maior impacto na batata, no tomate e no café. A alta expressiva também contribuiu para deixar o custo da cesta básica 1,79% superior aos R$ 763,00 averiguados na terceira semana de maio do ano passado.

As questões climáticas afetaram, em maior grau, os preços dos alimentos, interferindo, inclusive, na elevação do seu custo sobre o mesmo período do ano passado.

O aumento expressivo para o preço médio da batata, de 22,65% e passando de R$ 7,20/kg na semana passada para R$ 8,84/kg esta semana, pode estar ligado à adversidade climática enfrentada no sul do país, região que também produz o tubérculo, assim como o fim da safra das águas tem impactado sua oferta. Além disso, o crescimento no preço deixou o valor atual em um patamar de 60,45% na comparação anual, quando o preço médio era de R$ 5,51/kg.

Em relação ao crescimento no preço médio do tomate, que na semana passada se mostrava em R$ 9,16/kg e após apresentar crescimento de 6,93%, passou para R$ 9,79/kg, pode estar ligado às questões climáticas, com as chuvas incidindo sobre a qualidade do fruto, associadas a uma colheita ainda lenta da safra de inverno. O valor atual está 16,70% maior em relação à mesma semana do ano passado.

Conforme análise do Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT), as influências do mercado internacional do café também mostram impacto no preço interno, com as perspectivas do clima interferindo na produção do país, o que é muito importante em nível mundial. Tal situação pode estar ligada ao aumento de 2,59% em seu preço médio nesta semana na capital, que passou a custar R$ 16,67/500g. Apesar disso, em comparação com a mesma semana do ano passado, o café está 3,37% mais barato atualmente.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros