Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 15h:38

Tamanho do texto A - A+

Cuiabá pode ter cerca de 21.318 casos de Covid-19, diz estudo

Por: RAYNNA NICOLAS

Cuiabá pode ter mais de 20 mil casos de Covid-19, o coronavírus, conforme aponta o último Informe Epidemiológico publicado pela Prefeitura da Capital em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). A estimativa leva em consideração casos subnotificados da doença que não são detectados pelos órgãos de saúde. Oficialmente, a cidade registrou 3.740 infectados até a última segunda-feira (29).

Imagem Ilustrativa

covid coronavirus teste rapido

 

O documento da Prefeitura destaca que pesquisas nacionais e internacionais demonstram que o número real de casos não corresponde às estatísticas do governo. Isso porque, cerca de 80% da população apresenta sintomas leves ou são assintomáticos, de forma que não procuram as unidades de saúde. Entretanto, essas pessoas continuam transmitindo e espalhando o vírus. 

“Noventa dias após a confirmação do primeiro caso da COVID-19 em Cuiabá, verificamos o crescente aumento, em especial nas últimas seis semanas. Os casos aqui apresentados, assim como os de Mato Grosso e do Brasil, referem-se a casos que são detectados pelos serviços de saúde. Contudo, estudos nacionais e internacionais mostram que o número real de casos pode ser ainda maior”, pontuam os pesquisadores.

Uma pesquisa recente da Universidade Federal de Pelotas estimou que no Brasil, para cada caso confirmado do novo vírus, existem seis casos desconhecidos na população. Em Cuiabá, o número cai para 5,7 casos não notificados para cada caso confirmado da doença. Com isso, em um universo de 3.740 infecções reconhecidas pelos órgãos de saúde, os números reais podem alcançar 21.318 casos.  

O número, inclusive, ultrapassaria o total registrado oficialmente por Mato Grosso que, até a tarde de segunda-feira (29), tinha 15.328 casos de Covid-19. Além disso, o Estado também acumula 590 mortes em decorrência das complicações da doença.

Monitoramento do Estado

No último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Cuiabá também apareceu, pela terceira vez seguida, com um risco muito alto de contágio do coronavírus. Desde a última semana, após uma decisão judicial da 1º Vara de Fazenda Pública de Várzea Grande, a cidade vem adotando medidas para frear a disseminação da Covid-19.

Na quinta-feira (25), o Prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (DEM) assinou o decreto nº 7.970 que impôs a quarentena coletiva obrigatória no município. A decisão fechou o comércio não essencial, impôs barreira sanitária nos principais acessos à cidade e prevê a criação de um programa para distribuição de um kit básico de medicamentos na rede municipal de saúde. 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei