Sábado, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

Brasil Sábado, 15 de Junho de 2024, 10:15 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sábado, 15 de Junho de 2024, 10h:15 - A | A

Lula se encontra com Scholz na Itália e o convida para aliança contra a fome do G-20

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se encontrou com o chanceler alemão Olaf Scholz no sábado, 15, durante seu último dia de compromissos oficiais na cúpula do G-7, sediada na Itália. Em uma reunião bilateral, o presidente convidou o representante da Alemanha a fazer parte da Aliança Global contra a Fome.

A iniciativa faz parte da agenda do presidente Lula à frente do G-20 e visa criar uma aliança internacional para o combate à fome e à pobreza em diversos países do mundo.

O Brasil vai sediar a próxima cúpula do G-20 em novembro deste ano, no Rio de Janeiro, onde devem ser lançadas as bases do programa, incluindo a construção de fundos financeiros globais e regionais para apoiar países em dificuldade e bases educacionais. O País atua como presidente rotativo do grupo desde novembro do ano passado.

"Em 2024, o Brasil sediará a reunião de Cúpula das nações em 18 e 19 de novembro, no Rio de Janeiro. Nesse contexto, Lula convidou a Alemanha para a Aliança Global contra a Fome, uma das prioridades brasileiras à frente da Presidência do G-20, e enfatizou a necessidade de reforma de instituições de governança global", informou um comunicado do Palácio do Planalto neste sábado.

De acordo com a nota emitida pelo governo brasileiro, Lula e Scholz conversaram, ainda, sobre os conflitos em Gaza e na Ucrânia, além de temas como a situação política na Europa e na América Latina, e o acordo entre Mercosul e União Europeia.

Durante o encontro, Scholz manifestou solidariedade às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul, que atingiu mais de 470 cidades e já deixou mais de 175 mortos

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros