Sábado, 22 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Brasil Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018, 18:28 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018, 18h:28 - A | A

CET libera tráfego em dez quilômetros na Marginal do Pinheiros

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) liberou na tarde desta segunda-feira, 19, dez quilômetros da pista expressa da Marginal do Pinheiros para o tráfego de veículos. Foram liberados os trechos entre a ponte Estaiada até a Ponte Eusébio Matoso e entre a Ponte João Dias à ponte Estaiada - a liberação não é contínua.

Segundo o secretário João Octaviano Neto, a companhia fará intervenções na Marginal para criar novos acessos para a mudança dos carros entre as pistas locais e expressas. Devem ser abertas ao menos três novas passagens com a retirada de canteiros, barreiras e passeios. "Não queremos que os motoristas fiquem represados na Marginal", diz.

Foram colocadas 50 carretas móveis pela via com mensagens de orientação para o trânsito, além de faixas e equipes da CET para coordenar o fluxo. "Adotamos um conjunto de ações que não são permanentes, vamos fazer as intervenções de forma dinâmica, de acordo com a necessidade que avaliarmos a cada momento", diz o secretário.

A Prefeitura espera liberar mais quatro quilômetros da via expressa nos próximos dias. "A nossa expectativa é de que a via local ande devagar, mas vai andar. O que não queremos é que o motorista fique parado, mas uma lentidão é esperada". Segundo a CET, a Marginal do Pinheiros recebe 1,5 mil veículos por faixa a cada hora. Por isso, a abertura de novas transposições é importante para evitar o "afunilamento" dos carros nos trechos de interdição.

Nesta segunda-feira, 19, o prefeito Bruno Covas (PSDB) admitiu que a vistoria feita nos viadutos de São Paulo é insuficiente. Em entrevista coletiva, afirmou que quer contratar, de forma emergencial, uma empresa para fazer laudos estruturais de todos os 185 viadutos e pontes da cidade.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros