Política Segunda-feira, 27 de Junho de 2022, 15:06 - A | A

Segunda-feira, 27 de Junho de 2022, 15h:06 - A | A

COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS

PSOL pede cassação de José Medeiros por tentar silenciar deputada em audiência pública

Talíria Petrone fez fala a respeito do assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips, no Vale do Javari (AM). O bolsonarista tentou silenciar a parlamentar alegando que ela deveria tratar exclusivamente do tema da audiência

DA REDAÇÃO

Assessoria

image

O PSOL apresentou uma representação no Conselho de Ética da Câmara Federal contra o deputado bolsonarista José Medeiros (PL), que interrompeu a deputada Talíria Petrone durante audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias na semana passada. A deputada foi interrompida quando questionava o ministro da Justiça, Anderson Torres, sobre o assassinato de Genivaldo de Jesus, em Sergipe, em uma ação da Polícia Rodoviária Federal.

Durante a sua fala, Talíria também mencionou o assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips, no Vale do Javari (AM). O bolsonarista tentou silenciar a parlamentar alegando que ela deveria tratar exclusivamente do tema da audiência. Medeiros se levantou e partiu em direção ao deputado Paulo Teixeira (PT-SP), que pediu respeito à fala de Talíria. A discussão entre eles precisou ser interrompida pelos seguranças da Casa.

Reprodução

Print

 

 

“O esforço em colocar uma mordaça nas liberdades democráticas é o verdadeiro modus operandi da atuação deste governo – seguido fielmente pelo deputado Medeiros. A lógica do combate ao inimigo, típica de regimes autoritários, está presente de forma constante na condução de Bolsonaro e seus aliados e não por acaso mulheres negras que decidem ocupar a política carregando um conjunto de pautas concernentes à suas realidades, como Talíria Petrone, são alvos constantes”, afirou Juliano Medeiros.

O PSOL quer a instauração de uma investigação no Conselho de Ética da Câmara, a declaração de quebra de decoro parlamentar por parte de José Medeiros e a cassação de seu mandato.

“Queremos que ele responda por essa atitude que não condiz com a postura de um homem eleito para um cargo público. Vamos reagir à altura da agressão que ele desferiu contra mim”, concluiu Talíria Petrone.

A reportagem entrou em contato com a assessoria do deputado que informou que José Medeiros  também vai representar contra o PSOL e PT.

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros