Terça-Feira, 07 de Julho de 2020, 15h:20

Tamanho do texto A - A+

Misael ‘topa’ ser candidato a prefeito se Emanuel não for, diz Adevair

Por: WELLYNGTON SOUZA

Reprodução

d8366d5b5c0aac64c72601a67b889e64.jpg

 

 

O presidente da Câmara dos Vereadores Misael Galvão (PTB) está disposto a disputar as eleições deste ano pelo comando da Prefeitura de Cuiabá caso o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) descarte reeleição. A garantia é do vereador Adevair Cabral,  também  do PTB. De acordo com ele, em princípio o seu partido tem compromisso com Pinheiro, no entanto, diante da indefinição do chefe do Executivo, a sigla vem se articulando e poderá ter candidatura própria.

“O PTB tem compromisso com Emanuel Pinheiro, mas se ele não for candidato nós vamos lançar candidatura própria, sendo o nosso candidato o Misael Galvão, pois aí já não teríamos mais compromisso com ninguém e o presidente da Câmara já 'topou' (sic) e se colocou à disposição como nosso pré-candidato”, disse ao HNT/Hipernotícias.

'Burburinho'

Na última semana, em uma transmissão pelo Facebook, Misael declarou que Pinheiro poderá sair para um projeto de reeleição pelo comando da Prefeitura de Cuiabá.

“Acreditamos que Pinheiro venha ser candidato a reeleição. O PTB será o primeiro partido a declarar apoio ao gestor. Ele está muito bem avaliado nas pesquisas internas e o PTB ajudou na construção dessa gestão”, declarou.

Ao ser questionado como um futuro candidato ao Palácio Alencastro, Misael disse que está focado para uma reeleição de vereador.

“Meu desejo é continuar cuidando do Legislativo e dar a minha parcela de contribuição e ajudar Cuiabá através da Câmara de Cuiabá. Temos outros bons nomes dentro do partido. A política é a arte de conversar e de dialogar, mas a minha prioridade é continuar como vereador”, comentou.

Nos últimos dias, porém, outros nomes, como o ex-secretário de Serviços Urbanos da Capital, José Roberto Stopa (PV), e o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), também admitiram ser candidatos na hipótese do atual prefeito não disputar a releição.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 1