Política Terça-feira, 13 de Setembro de 2011, 15:50 - A | A

Terça-feira, 13 de Setembro de 2011, 15h:50 - A | A

RESISTÊNCIA

Lúdio Cabral vai recorrer contra decisão da Câmara de Cuiabá

Petista não se conforma em ter sofrido derrota da Justiça, que não concedeu liminar para anular sessão da Câmara que aprovou a privatização dos serviços de água e esgoto

NOELMA OLIVEIRA

Mayke Toscano/Hipernotícias

Lúdio Cabral (e) vai recorrer de decisão de juiz que negou liminar contra resultado da sessão da Câmara

O vereador Lúdio Cabral (PT) informou na sessão desta terça-feira (13) da Câmara de Cuiabá que estuda qual a decisão quer irá adotar para anular a sessão do Legislativo que aprovou o projeto de Lei que permite a prefeitura da Capital conceder a Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap) à iniciativa privada.

O parlamentar sofreu uma derrota na Justiça quando teve o pedido de liminar indeferido pelo juiz da 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá, Cezar Francisco Bassan.

O parlamentar informou que, de qualquer forma, vai entrar com novo recurso, seja na primeira instância para anular a decisão atual ou com um agravo de instrumento em segunda instância.

“O certo é que vamos ingressar com um novo recurso”, revelou. O vereador foi o responsável pela decisão judicial que suspendeu a primeira sessão da Câmara que previa o processo de privatização.

Lúdio disse ainda que estava ingressando com dois requerimentos na Prefeitura de Cuiabá para ter acesso a versão na íntegra do Plano Municipal de Saneamento Básico e também a minuta do edital que permite conceder a Sanecap para a iniciativa privada.

Embora esteja disponível no site do Poder Executivo Municipal, o vereador que um documento oficial para evitar que futuros questionamento não tenham respaldo.

O vereador ainda reafirma que outras medidas serão adotadas para impedir a concessão da Sanecap para a iniciativa privada. Lúdio diz que vai continuar a batalha para impedir que a prefeitura entregue a empresa para a iniciativa privada.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros