Política Quarta-feira, 22 de Junho de 2022, 14:23 - A | A

Quarta-feira, 22 de Junho de 2022, 14h:23 - A | A

AUTORIA DE FÁVARO

Câmara aprova projeto que libera uso de aviões agrícolas para combate a queimadas

Pela proposta aprovada pelos deputados, fica alterado o Código Florestal, com a determinação de que os planos de contingência para o combate aos incêndios tenham diretrizes para o uso da aviação agrícola

DA REDAÇÃO

Alan Cosme/HiperNoticias

image

Alan Cosme/HiperNoticias

Foi aprovado nesta quarta-feira (22) pela Câmara dos Deputados o Projeto de Lei de autoria do senador Carlos Fávaro (PSD) que autoriza a contratação, por parte do poder público, de aviões agrícolas para o combate a incêndios florestais. Para o parlamentar, a aprovação ocorre em um momento importante, em que as atenções de todos estão voltadas para o início do período das secas. Com a aprovação na Câmara, o texto segue agora para a sanção presidencial. 

"Esta é, sem dúvida, uma grande notícia para todos os brasileiros, inclusive nós mato-grossenses. Estamos falando da liberação do uso da segunda maior frota de aviões agrícolas do mundo para o auxílio à preservação ambiental", destaca o senador.

Fávaro pontua que a ideia para proposta surgiu em 2020, justamente quando o país assistia cenas de devastação causadas pelos incêndios no Pantanal. "Enquanto os animais morriam, a vegetação era destruída e os valentes homens e mulheres do Corpo de Bombeiros, pantaneiros e pantaneiras, lutavam contra as chamas, os aviões permaneciam em solo".

Pela proposta aprovada pelos deputados, fica alterado o Código Florestal, com a determinação de que os planos de contingência para o combate aos incêndios tenham diretrizes para o uso da aviação agrícola.

“Em Mato Grosso, a associação dos aviadores se dispôs a fazer o trabalho, mas houve uma série de empecilhos burocráticos”, relembrou o deputado José Medeiros (PL), relator do projeto na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. 

Para serem utilizadas nessas operações, as aeronaves deverão atender às normas técnicas definidas pelo poder público e ser pilotadas por profissionais qualificados para a atividade. 

 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros