Mundo Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2011, 15:01 - A | A

Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2011, 15h:01 - A | A

CONFLITOS

Roma nega que pressão de Merkel tenha tirado Berlusconi do poder

Berlusconi deixou o cargo de primeiro-ministro em novembro deste ano em meio a uma crise econômica

FOLHA DE SÃO PAULO

A Presidência da Itália desmentiu nesta sexta-feira que a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, tenha pedido ao chefe de Estado italiano, Giorgio Napolitano, para que substituísse o ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi.

A informação foi divulgada nesta sexta pelo jornal norte-americano "The Wall Street Journal", segundo o qual o pedido teria sido feito durante uma conversa telefônica entre os dois líderes em outubro deste ano. O periódico disse ter recebido a informação de fontes diplomáticas.

O Palácio do Quirinal, sede da Presidência italiana, negou que durante a ligação tenham sido levantadas "questões da política interna [italiana]" ou que Merkel tivesse requisitado "que fosse trocado o premiê".

"A conversa teve como tema somente as medidas tomadas e a serem tomadas a fim de reduzir o deficit" e também sobre "reformas estruturais", informou a Presidência italiana por meio de um comunicado oficial.

Berlusconi deixou o cargo de primeiro-ministro em novembro deste ano em meio a uma crise econômica. A Itália possui uma dívida equivalente a 120% do PIB do país. Em seu lugar, foi nomeado o premiê Mario Monti.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros