Mundo Quarta-feira, 26 de Outubro de 2011, 11:06 - A | A

Quarta-feira, 26 de Outubro de 2011, 11h:06 - A | A

TRAGÉDIA

Chuvas deixam 9 mortos e 6 desaparecidos na Itália

Estradas e linhas de trem estão fechadas devido as fortes chuvas

PORTAL R7

Imagem da Internet

A água obrigou a fechar várias estradas
Nove pessoas morreram e seis estão desaparecidas por causa das fortes chuvas que castigam o norte da Itália, principalmente a Ligúria, causando grandes danos materiais e fechando o tráfego ferroviário e estradas na área. Segundo fontes da Defesa Civil, sete das vítimas morreram na província de Spezia, nas localidades de Borghetto Vara e Monterosso, na área turística chamada Le Cinque Terre (As Cinco Terras).

Os outros dois mortos são moradores da localidade de Aulla, na província de Massa Carrara. Três das vítimas da Spezia morreram no desmoronamento de suas casas, e outras duas morreram quando um carro foi arrastado pelas águas do rio Vara, na localidade de Borghetto.

Outra vítima é um homem de 40 anos, que aparentemente foi surpreendido pela força da água quando tentava abrir tampas de esgoto. As intensas chuvas, acompanhadas por fortes ventos, também causaram quedas de pontes e da fiação elétrica, o que deixou várias localidades sem comunicação.

A água obrigou a fechar várias estradas. O tráfego ferroviário ficou interrompido durante várias horas, embora tenha sido restabelecido no início da tarde. Muitos locais continuam sem comunicação, entre eles Borghetto Vara, e a água dificulta os trabalhos de resgate, nos quais a Defesa Civil e os bombeiros participam com botes.

As tempestades destruíram várias casas e plantações e as autoridades regionais pediram ao Governo que declare estado de calamidade. Além de Ligúria, o forte temporal castigou também as regiões de Lombardia e Trentino, e nas últimas horas a perturbação se transferiu para o centro da Itália, afetando às regiões da Toscana e Lácio, cuja capital é Roma.

A Defesa Civil e as autoridades romanas iniciaram uma operação para não se repetir o que aconteceu no dia 20, quando as fortes chuvas na capital causaram a morte de um idoso, inundaram parte do metrô e paralisaram a cidade. Também nesta quarta-feira (26), no início da manhã, a maré alcançou o número histórico de 103 centímetros em Veneza, favorecida pelas condições meteorológicas.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros