Sábado, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

Justiça Sexta-feira, 14 de Junho de 2024, 12:30 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 14 de Junho de 2024, 12h:30 - A | A

SUPOSTO BENEFÍCO A BOTELHO

Justiça nega pedido de Abilio para derrubar propagandas partidárias do União Brasil

No entendimento do juiz Jamilson Haddad de Campos não ficou caracterizada a propaganda eleitoral antecipada porque não houve de forma explícita e nem subliminar pedido de votos a Botelho ou qualquer alusão à sua pré-candidatura

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

O juiz Jamilson Haddad de Campos, da 1ª Zona Eleitoral de Mato Grosso, negou pedido do deputado e pré-candidato à Prefeitura de Cuiabá, Abilio Brunini (PL), para derrubar propagandas partidárias do União Brasil. O parlamentar alegou que as inserções nas emissoras de TVs, rádios e nas redes sociais caracterizaram propaganda eleitoral antecipada em benefício do pré-candidato da sigla às eleições municipais, Eduardo Botelho. A decisão é desta quinta-feira (13). 

Um dos materiais faz alusão ao aniversário de Cuiabá e traz benfeitorias promovidas pelo governo na cidade. Na peça, o governador Mauro Mendes (UB) destaca que as ações foram promovidas com auxílio de Botelho, que é atual presidente da Assembleia Legislativa. A segunda propaganda se deu em comemoração ao Dia do Trabalhador, nela Botelho e Mendes aparecem juntos mais uma vez e o governador volta a enfatizar o apoio do parlamentar. 

No entendimento do juiz Jamilson Haddad de Campos os fatos não têm condão de caracterizar propaganda eleitoral antecipada porque não houve de forma explícita e nem subliminar pedido de votos a Botelho ou qualquer alusão à sua pré-candidatura. 

"No presente caso, há de se salientar novamente que o representado é filiado ao União Brasil e está em pleno exercício de mandato no Poder Legislativo Estadual e nos conteúdos tidos por irregulares pelo representante não se verificou pedido expresso de voto - nem mesmo com o uso de “palavras mágicas”- ou menção à futura candidatura e ao pleito vindouro pelo representado", escreveu.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Crítico 14/06/2024

TSE mudou para cuiaba para defender UM CANDIDATO? VERGONHA NACIINAL

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros