Sexta-feira, 12 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

Justiça Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 15:27 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 15h:27 - A | A

TÚNEL ATÉ A PCE

Juiz anula exame de insanidade de homem que "coordenou" construção de túnel para fuga do CV

João Batista passou pelo exame sem o acompanhamento da assistente técnica, o que levou à anulação da perícia; alegou que fez o túnel para achar patuás de ouro indicados por "entidades"

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

O juiz Jean Garcia de Freitas Bezerra, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, anulou perícia à qual João Batista Vieira dos Santos foi submetido no dia 17 de junho deste ano. Ele é acusado de coordenar as escavações de um túnel que possibilitaria a fuga de lideranças do Comando Vermelho da Penitenciária Central do Estado (PCE). A defesa alega que o réu sofre de transtorno psicótico e não estava com plena capacidade mental quando participou da trama. 

João Batista teria alegado em depoimento que participou das escavações para encontrar dois patuás de ouro revelados a ele por uma entidade num terreiro no Maranhão. Já as coordenadas para a escavação teriam sido fornecidas por outra entidade, desta vez num terreiro em Mato Grosso. Diante das declarações incomuns, os advogados pesquisaram e descobriram o histórico de internações do réu e o diagnóstico de trasntorno psicótico. 

LEIA MAIS: Operação mira engenheiro de MT e outros suspeitos que planejaram fuga em massa da PCE; veja fotos e vídeo

Fato levou à instauração de incidente de insanidade mental do acusado que, caso comprovada, pode levar à absolvição imprópria de João Batista pela qualidade de inimputável. Condição é aferida mediante realização de perícia técnica oficial que, no caso de João Batista, foi agendada para 17 de junho. 

Ocorre que houve redesignação do exame para 28 de junho, contudo, mesmo assim o acusado foi transportado da PCE para a Politec no dia 17 e passou pelo exame sem o acompanhamento da assistente técnica. Com isso tornou-se imperativo o reconhecimento da nulidade da perícia, mantida na próxima sexta-feira (28). 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros