Domingo, 21 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

Esportes Sexta-feira, 14 de Junho de 2024, 08:15 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 14 de Junho de 2024, 08h:15 - A | A

Seleção feminina atropela Bulgária e já foca em duelo com a Turquia na Liga das Nações

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

Sem sustos, a seleção brasileira feminina de vôlei atropelou a Bulgária por 3 sets a 0, com parciais de 25/11, 25/11 e 25/23, na madrugada desta sexta-feira, e ampliou a série invicta na Liga das Nações. Agora a equipe liderada por José Roberto Guimarães soma 11 triunfos consecutivos.

O destaque da partida foi a oposta Tainara, maior pontuador do confronto, com 19 acertos. A seleção contou com o retorno de Ana Cristina, desfalque nas duas partidas anteriores, devido a um desconforto na panturrilha esquerda. Ela anotou 15 pontos e foi uma das principais brasileiras em quadra.

Mais uma vez, Zé Roberto promoveu mudanças na equipe, visando os testes para a futura convocação para a Olimpíada de Paris-2024. O treinador poupou a central Carol e a ponteira Rosamaria. O time entrou em quadra com Roberta, Thaisa, Diana, Gabi, além de Tainara e Ana Cristina. A líbero foi Nyeme.

"Estamos felizes por manter a nossa regularidade, mesmo com a nossa quedinha no terceiro set. Mas rapidamente a gente se recuperou e revertemos a situação. Essas situações sempre vão existir, mas conseguimos sair dela de uma forma lúcida. Agora vamos descansar porque temos uma partida muito importante pela frente. Vamos manter o foco", afirmou a levantadora Roberta.

Ela se refere ao último jogo do Brasil nesta fase classificatória. A seleção encerra sua participação, antes da fase final, diante da Turquia, o time que deve oferecer maior dificuldades às comandadas de Zé Roberto. A Turquia é a atual líder do ranking da federação internacional.

O Brasil busca a vitória para manter a série invicta e também para confirmar a primeira colocação nesta fase, o que renderia um cruzamento mais tranquilo nas quartas de final. Em caso de tropeço, às 6h deste domingo (horário de Brasília), a seleção poderá perder a ponta para a vice-líder Polônia.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros