Terça-feira, 28 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,62
libra R$ 5,62

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,62
libra R$ 5,62

Economia Quarta-feira, 25 de Maio de 2016, 15:22 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 25 de Maio de 2016, 15h:22 - A | A

Meta Fiscal em R$ 170,5 bi passa pelo Congresso e mercados operam em alta

MOACIR CAMARGO – ECONOMISTA DA PARMETAL DTVM

Cenário Político-Econômico:

O Congresso aprovou nesta madrugada (25) a alteração da meta fiscal de 2016 para o valor pleiteado de R$ 170,5 bilhões.

 

Ficou definido o cronograma da nova fase do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, faltando apenas a definição da data final do julgamento, pois precisa ser votado e acatado pelos senadores a fase de pronúncia para posterior agendamento. Seguem as definições do relator, o senador Antônio Anastasia:

 

·         Defesa prévia da Dilma terá que ser entregue até 1º/junho

·         20/junho: liberado para eventual interrogatório da presidente

·         21/junho a 5/julho: apresentação por escrito das alegações dos denunciantes

·         6/julho a 21/julho: apresentação por escrito das alegações da defesa

·         25/julho: leitura do parecer sobre a pronúncia na Comissão do Impeachment

·         26/julho: discussão do parecer

·         27/julho: votação do parecer pela Comissão.

·         28/julho: serão apresentados aos senadores o resultado da avaliação e votação da Comissão

·         1 e 2 de agosto: debate e votação da pronúncia que precisará de maioria simples para seguir à fase de julgamento. Caso não obtenha maioria simples a presidente afastada reassumi o cargo.

·         Julgamento: sem agenda definida.

 

Mercados:

Mercado brasileiro digere bem o 1º pacote de medidas para contenção de gastos proposto pelo governo Temer e a aprovação da nova meta fiscal nesta madrugada. O Ibovespa abriu em forte alta e opera com menos ímpeto das duas primeiras horas de pregão, mas registra ganhos para o dia acima dos +1,09% até o momento. É bem certo que a melhora nos indicadores de Confiança do Consumidor (67,9pontos), as Transações Correntes terem ficados positivas em abril, coisa que não ocorria desde julho de 2014 e o Investimento Direto Estrangeiro ter evoluído em abril 22,7% comparado com o mês anterior, foram tão bons sinais que virão a repercutir positivamente durante alguns dias, e virá a trazer mais otimismo se confirmado a melhora nos meses seguintes.

 

Hoje é mais um dia de otimismo nos mercados internacionais, tendo a Europa com fortes ganhos após o anúncio da liberação de € 10,3 bilhões para a Grécia honrar seus compromissos e para o plano de reestruturação. As Bolsas americanas seguem em alta, tendo os indicadores de melhora para a construção civil, e viram também com bons olhos a pressão que o Banco Central Chinês fez sobre o Fed querendo discutir sobre a questão da elevação das taxas de juros americana no Diálogo Econômico e Estratégico que ocorrerá entre os 2 países nos dias 6 e 7 de junho. De antemão a China já coloca que seria mais prudente a elevação dos juros americanos ocorrer a partir de julho.

 

Principais Bolsas Mundiais e índices (14:01):

·         S&P 500 - EUA: .............................. +0,70%

·         Nasdaq - EUA: ............................... +0,64%

·         S&P/TSX - CAN:.............................. +0,83%

·         Ibovespa - BRA............................... +1,09%

·         DAX - DEU: .................................... +1,67% encerrado

·         FTSE 100 - GBR:.............................. +0,70% encerrado

·         CAC 40 - FRA: ................................. +1,24% encerrado

·         Euro Stoxx 50 - EUR: ...................... +1,80% encerrado

·         IBEX 35 - ESP: ................................. +2,54% encerrado

·         FTSE MIB - ITA................................ +1,67% encerrado

·         SMI - CHE: ..................................... +0,75% encerrado

·         Nikkei 225 - JPN: ............................ +1,57% encerrado

·         S&P / ASX 200 – AUS...................... +1,45% encerrado

·         China A50 - CHN: ........................... +0,30% encerrado

·         Hang Seng – HKG:.......................... +2,71% encerrado

·         KOSPI - KOR: ................................. +1,18% encerrado

 

O Ouro cai em mais uma sessão da NYMEX, perdendo -0,34% até o momento (14:01) e sendo negociado a US$ 1.224,85 a onça troy. Valorização nas Bolsas igual a perdas para o ouro na maioria das vezes. Na Parmetal DTVM, o ouro entra no período vespertino negociado a R$ 138,75 para compra e R$ 140,18 o grama para venda, praticamente estável com ganhos de +0,07% comparado com o fechamento de ontem (25).

 

Indicadores de Mercado 14:01:

·         Ouro – NY (Ozt.) ................................. US$ 1.224,85....................... -0,34%

·         Petróleo (Brent) ................................. US$ 49,33........................... +1,48%

·         Milho (Ton) ........................................ US$ 404,75......................... +1,90%

·         Dólar - US$ ......................................... R$ 3,5975............................ +0,74%

·         Euro - € .............................................. R$ 4,0155............................ +0,98%

·         Poupança (mês / Acum. 2016) ............ +0,6311% ........................... +3,3479%

·         Inflação – IPCA (mês / 12 meses) ........ +0,61%............................... +9,2783%

 

http://www.parmetal.com.br/noticias-e-artigos

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros