Economia Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011, 11:30 - A | A

Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011, 11h:30 - A | A

DÍVIDA

Calote do consumidor continua a aumentar; inadimplência cresceu 3% em julho

Na comparação com agosto do ano passado, a inadimplência do consumidor cresceu 29,2%

PORTAL R7

O consumidor voltou a dar calote em suas contas em agosto. A inadimplência cresceu 3% entre julho e agosto, mantendo o ritmo parecido com o visto entre junho e julho, quando o calote cresceu 2,9%. Os dados fazem parte de uma pesquisa da empresa de análise de crédito Serasa Experian.

Na comparação com agosto do ano passado, a inadimplência do consumidor cresceu 29,2%. De janeiro para cá, o índice subiu 23,4%.

No mês passado, a conta que os consumidores mais atrasaram foi a de bancos. O calote bancário aumentou 6% e respondeu por quase metade (47,3%) de todas as dívidas. Considerando o crescimento do calote geral de 3%, o avanço das contas atrasadas nos bancos representou 2,9 pontos percentuais.

Segundo a Serasa, o valor médio desse tipo de conta a pagar passou de R$ 1.319,99 para R$ 1.326,73 na comparação entre os primeiros oito meses de 2010 com os de 2011.

Os cheques sem fundos também colaboraram para a alta do indicador, com variação de 4,5% - e o segundo maior peso entre as dívidas dos brasileiros (40,6%). O valor médio dessa dívida foi de R$ 1.235,18 para R$ 1.336,38 de um ano para cá.

Os títulos protestados tiveram impacto neutro no índice e as dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) apresentaram queda de 0,8%.

O preço médio de um título atrasado passou de R$ 1.173,15 para R$ 1.347,17 no acumulado de janeiro a agosto de 2010 e o mesmo período de 2011. Somente o valor das contas não bancárias caiu: de R$ 376,50 para R$ 323,27.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros