Cidades Terça-feira, 26 de Julho de 2011, 15:14 - A | A

Terça-feira, 26 de Julho de 2011, 15h:14 - A | A

INSATISFEITOS

Servidores do Detran rejeitam proposta e retornam à greve na 4ª

Sindicato disse que tabela apresentada pelo Executivo não contempla o que a categoria reivindica

ALIANA F. CAMARGO
aliana@hipernoticias.com.br

Mayke Toscano/Hipernotícias
Servidores decidiram retornar ao movimento grevista por discordar da tabela apresentada pelo goveno

Servidores do Detran/MT não aceitaram a tabela salarial apresentada pelo governo do Estado e, em assembleia geral, decidiram retornar à greve a partir do 12h desta quarta-feira (27). No primeiro momento, eles pararam atividades no dia 29 de junho, exigindo reajuste de 90% nos salários e retornaram aos trabalhos no dia 11 de julho depois de terem fechado acordo com o secretário da Casa Civil, José Lacerda.

Em assembleia realizada na última sexta-feira (22) a categoria compreendeu que essa nova paralisação será adotada para pressionar o Governo.

De acordo com Maria Auxiliadora Santiago Uhde, presidente do Sinetran, o movimento grevista foi suspenso com a promessa que o Governo apresentaria uma proposta, mas de acordo com a presidente a tabela salarial apresentada não avançou no pedido feito pelos servidores.

"O Governo deu reajuste salarial para a Empaer (Empresa Mato-grossense de Pesquisa e Extensão Rural). Eles ganharam 35% em 2011, e vão ganhar 30% em 2012 e 30% em 2013. Enquanto nós não avançamos nada", afirma a presidente.

Insatisfeitos com os baixos salários a categoria quer voltar ao movimento grevista, suspendendo em 70% as atividades do departamento de trânsito. Ao todo são 676 servidores de carreira e 156 funcionários comissionados. 

 Com a greve, serviços que devem permanecer com atendimento, mas com efetivo reduzido, são emissão do licenciamento e a renovação de CNH (carteira nacional de habilitação) vencidas por mais de 30 dias que terão atendimento dos 30% dos servidores garantidos por lei.

Atividades como transferência de propriedade, de jurisdição e também emplacamentos, primeira carteira de habilitação não estão na lista de prioridades do Sindicato dos Funcionários do Detran (Sinetran).

OUTRO LADO

A assessoria do Departamento de Trânsito já havia se posicionado que, se o servidores retornarem à greve, devem garantir que todos os serviços estejam em operação. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros