Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Cidades Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2016, 14:15 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2016, 14h:15 - A | A

SHOW DE MARIA RITA

Empresário alega prejuízos e pede compreensão para reembolso de ingressos

JESSICA BACHEGA

A empresa Marketing e Integração Cultural (MIC) recomenda que os clientes que compraram ingressos para o show da cantora Maria Rita recorram à Justiça para tentar o ressarcimento, caso não possa esperar o reembolso.

 

Reprodução

Maria Rita

 

Segundo um dos sócios da MIC, Caique Loureiro, das duas mil pessoas que compraram os ingressos, 400 ainda não receberam o dinheiro de volta. Ressalta ainda que a devolução tem sido feita gradativamente de acordo com as possibilidades da empresa. 

 

“Estamos nos virando pra devolver a quem não tem nada a ver com isso, o público. Infelizmente, ainda, há alguns que não receberam. Sei que devem buscar via jurídicas caso não possa aguardar nossos esforços em levantar dinheiro de outros projetos”, informou o sócio.

 

Caique afirma que mesmo sem a realização do show o cachê da artista foi pago e a produção de se recusa a devolver o valor.

 

Várias pessoas que esperam o reembolso reclamam na página da Agência no facebook, mas não obtiveram resposta.

 

Uma delas é Jessica Paula, que comprou quatro ingressos. Em vários comentários, ela pergunta sobre o ressarcimento, mas não obtém resposta.

 

“Eu já liguei, mandei mensagem e email e nunca tive retorno”, contou. Cansada de esperar sem resposta, Jessica acionou o Procon para tentar receber o valor dos ingressos.

 

Os ingressos para o show foram comercializados em valores que variaram entre R$ 80 e  R$ 1200, conforme o site da Casa de Festas, que vendeu os ingressos.

 

Em novembro a Agência publicou uma nota informando que os valores dos ingressos estavam sendo devolvidos gradativamente e que 40% das pessoas já tinham sido ressarcidos. Eles pediam compressão dos clientes, pois todos teriam seu dinheiro de volta.

 

Na mesma publicação várias pessoas questionam a empresa sobre datas e a quem deveriam recorrer para o ressarcimento, mas não há resposta.

 

Alguns ainda relatam que tentam contato via celular e telefone fixo da agência, no entanto ninguém atende. Outros foram pessoalmente até a sede da empresa e foram informados que ela mudou de endereço. E no novo endereço encontraram as portas fechadas.

  

O show da cantora Maria Rita estava marcado para o dia 10 de setembro e foi cancelado por medida de segurança, depois que um policial armado invadiu o local durante a passagem de som da artista e ameaçou a equipe da cantora. 

 

A apresentação foi remarcada para o dia 12 de novembro, porém, uma semana antes a agência comunicou que o show foi cancelado definitivamente e que a partir do dia 10 daquele mês passaria a devolver o dinheiro aos compradores.

 

No dia 18, a agência publicou comunicado informando das dificuldades de pagamento e pedindo a compreensão dos consumidores. Desde então, não houve mais explicações por parte da empresa.

 

Outros eventos já foram realizados pela MIC em Cuiabá, entre eles o centenário do Samba que ocorreu no dia 5 de dezembro, na Praça da mandioca.

 

Confira nota na íntegra:

 

Estão acontecendo gradativamente, em vista que a artista não devolveu o dinheiro do cache e se recusa a devolver. Estamos nos virando pra devolver a quem não tem nada a ver com isso, o público. Infelizmente ainda há alguns que não receberam. Sei que devem buscar via jurídicas caso não possa aguardar nossos esforços em levantar dinheiro de outros projetos. Podem ter certeza que a mais lesada de tudo isso foi a nossa empresa. Pois o policial está por ai tocando a vida como se nada tivesse acontecido, a artista fazendo shows pelo brasil a fora como se nem existisse Cuiabá, e sobrou pra nós quase 2000 pessoas para serem ressarcidas. Ainda restam cerca se 400 a serem reembolsados.

 

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros