Sexta-feira, 12 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

Cidades Terça-feira, 12 de Julho de 2022, 14:48 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 12 de Julho de 2022, 14h:48 - A | A

ATÉ SÁBADO

Comerciantes esperam aumento de 15% nas vendas durante 'Liquida Centro'

São mais de 100 lojas de diversos segmentos oferecendo promoções de produtos e serviços com descontos que podem chegar a 70%

MÁRCIA TOMAZ
Da Redação

Os comerciantes do Centro de Cuiabá estão otimistas com o 'Liquida Centro', que teve início nesta segunda-feira (11) e segue até sábado. Durante toda a semana, os lojistas oferecem produtos com até 70% de desconto para consumidores. A expectativa é que as vendas tenham um aumento de 15% no período.

São mais de 100 lojas de diversos segmentos oferecendo promoções de produtos e serviços com descontos que podem chegar a 70%. O evento movimenta também o setor da gastronomia e de artesanato. Na região, é montada uma feira popular, com produtos de artesanato, gastronomia regional, atrações culturais e musicais.

Segundo o superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), Fábio Granja, o Liquida Centro é uma das principais ações econômicas da cidade para os lojistas da região central.

“É uma ação de extrema relevância para a economia de Cuiabá. Acreditamos muito no potencial do varejo cuiabano e, neste caso, em especial, do comércio da região central, que é tradicional e ajuda a desenvolver a cidade com o empreendedorismo e geração empregos”, afirmou.

Mesmo diante dos números da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgada na segunda, apontando que os cuiabanos endividados aumentaram em junho, chegando a atingir o maior nível no ano (73,2%), a expectativa da instituição é de um incremento nas vendas das lojas participantes de 15% quando comparado com o evento do ano anterior.

“Comparado com o movimento normal de um dia sem promoção, em algumas lojas, o movimento poderá dobrar”, frisa Fábio.  

Já o presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, destacou que a elevação do endividamento pode estar relacionada com a elevação dos juros no país, que, inclusive, também apresenta índices de endividamento mais elevados.

“Apesar de a capital registrar a maior alta no ano, Cuiabá se encontra abaixo da média nacional para o índice. Esse é um grande indicador que demostra o crescente do consumo das famílias cuiabanas nos comércios locais, fomentando, inclusive, o consumo a prazo”, concluiu.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros