Artigos Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011, 16:02 - A | A

Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011, 16h:02 - A | A

Notícias alarmantes

Tenho visto nos últimos dias comentários sobre promoções na PM/MT ao último posto da carreira, ou seja, à Coronel. Parece estar havendo interferências político-partidárias sobre o assunto. Isto é estarrecedor, desmotiva a tropa e mostra falta de comando.

HILÁRIO MOZER

Facebook

Tenho visto nos últimos dias comentários sobre as promoções na PM/MT ao último posto da carreira, ou seja, à Coronel. Parece estar havendo interferências político-partidárias sobre o assunto.

Isto é estarrecedor. Primeiro, porque desmotiva a tropa e - segundo e mais grave - é a falta de comando.

Li que a Casa Militar estaria encaminhando a lista ao Governador. Isto é absurdo! Porque a PM está subordinada à Secretaria de Segurança Publica.

Quando cheguei a essa Secretaria pela primeira vez, em 1988, era assim. Fui então ao governador - na época, Carlos Bezerra - e disse a ele que o assunto de promoções deveria ser discutido através de mim e não da Casa Militar, pois quem iria trabalhar com os promovidos era eu e não o outro órgão. E assim foi até quando deixei a Secretaria, em 2000.

Com o governador Dante de Oliveira também foi assim. Me lembro uma vez que foi sugerido uma promoção “apadrinhada” de um Tenente Coronel muito competente, inclusive meu amigo pessoal, mas que não possuía o interstício necessário para tal ato.

Fui contra e prontamente ouvido pelo governador. Nunca permiti gestões políticas nas promoções à Coronel.

Pelo Estatuto da PM é de livre escolha do governador do Estado os oficiais a serem promovidos, mas é de bom alvitre que ele ouça e secretário de Segurança Pública, e não o Chefe da Casa Militar, o qual deve zelar pela segurança do governador (assunto que precisa ser rediscutido).

Promoção política é desgaste para a tropa, desgaste para o governador, desgaste para o secretário e prejuízo para a sociedade.

Secretário Diógenes Curado, assuma essa responsabilidade junto ao governador Sinval para o bem da Segurança Pública de Mato Grosso.

Comandante Geral, lembre-se que quando foi promovido a Tenente Coronel tentaram deixá-lo para traz e precisou que eu interferisse para que você não fosse prejudicado; portanto, não deixe de lutar por uma PM onde haja justiça, dignidade, amor à corporação e benefícios à sociedade.

(*) HILÁRIO MOZER NETO é ex-secretário de Segurança Pública de Mato Grosso.

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do site de notícias www.hnt.com.br

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Pereira 31/08/2011

Parabéns Mozer, te conheço desde o NPOR do 44º Bimtz, e sei da sua postura. Tá sumido, tai um excelente nome para assumir a Segurança do Estado.

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros