Política Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2020, 12:16 - A | A

Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2020, 12h:16 - A | A

SEGUNDA ONDA

Setor de eventos reage a declarações de Emanuel Pinheiro e diz que não aceitará novo lockdown

RAYNNA NICOLAS
REDAÇÃO

Os representantes do setor de eventos reagiram, nesta quarta-feira (23), às declarações recentes do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). Na última terça-feira (22), o gestor disse que pode cortar o diálogo com o setor devido ao desrespeito às normas de combate à Covid-19. Em nota, as entidades do setor de eventos declararam que não aceitarão a volta de medidas rígidas contra o coronavírus. 

Reprodução

festa buffet

Reprodução

LEIA MAIS: Emanuel diz que pode deixar de atender setor de eventos devido ao descumprimento de medidas contra a Covid-19

No posicionamento, assinado pela Associação Brasileira de Empresas de Eventos - Regional MT (Abeoc-MT) e pelo Sindicato das Empresas de Eventos de Mato Grosso (Sindeventos-MT), as entidades esclareceram que realizam eventos com empresas especializadas e credenciadas que seguem o protocolo de segurança para prevenir a disseminação da Covid-19.

Conforme a nota, cabe à prefeitura buscar os mecanismos legais de punição e fiscalização, aos eventos que estão fora das normas e que não possuem o selo de evento seguro, mas que permita as empresas sérias a seguirem realizando suas atividades. 

Os representantes também afirmam que entendem a necessidade de prevenção da contaminação pelo coronavírus, "mas que cada cidadão deve fazer sua parte para que a economia seja retomada".

O setor ainda asseverou que não aceitará um novo lockdown e que acredita no diálogo como melhor caminho para a tomada de decisões. 

TCE

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) emitiu um alerta à Prefeitura de Cuiabá para que não sejam mais realizados e autorizados eventos públicos e privados que envolvam grande público durante a pandemia de Covid-19. Segundo o entendimento da Corte de Contas, o momento é de intensificar as medidas de combate à disseminação do vírus. A recomendação é assinada pelo presidente do TCE, conselheiro Guilherme Antonio Maluf.

LEIA MAIS: Devido à Covid-19, TCE recomenda suspensão de eventos públicos e privados em Cuiabá

O alerta recomendatório considera preocupantes os números da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), que já notificou, até a tarde do dia 21/12/2020: 173.132 casos confirmados de Covid-19; 4.395 registros de óbitos em decorrência da doença; entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, 165 pacientes internados em UTI, representando uma taxa de ocupação de 40,94% para UTIs adulto existentes no estado.

Com 38.878 casos, Cuiabá lidera a lista de dez municípios com maior número de casos da doença.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Monica Oliveira 23/12/2020

E um absurdo isso! Tem vários locais sem total segurança e não é nem citado.

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros