Terça-feira, 21 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

Política Quinta-feira, 10 de Novembro de 2016, 14:09 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 10 de Novembro de 2016, 14h:09 - A | A

MAIS ESPAÇO

Reunião entre Taques e líderes do PSB define o rumo da sigla na Assembleia Legislativa

PABLO RODRIGO

O deputado estadual Eduardo Botelho (PSB), presidente eleito da Assembleia Legislativa, admitiu que o PSB poderá deixar a base do governo Pedro Taques (PSDB), caso não seja contemplado  no governo. A reunião entre os socialistas e tucano, acontece na noite desta quinta-feira (10) no Palácio Paiaguás.

 

"Existe sim essa possibilidade do PSB deixar a base do governo. Existe um descontentamento dentro do partido porque queremos participar do governo. O governo pediu para

Alan Cosme/HiperNoticias

Eduardo botelho

 

nós esperarmos dois anos com a sua equipe técnica, nós esperamos e agora queremos participar e ajudar governar", disse Botelho ao Hipernoticias.

 

O parlamentar lembra que a bancada de deputados da legenda tem cobrado veemente maior parceria do Executivo já que, segundo ele, o PSB sempre foi 100% fiel ao governo tucano.

 

"Os deputados querem maior participação e parceria do governo. O deputado Oscar tem razão em sua cobrança. Nós somos em quatro deputados aqui e sempre votamos 100% com o governo e não temos nenhuma participação nessa gestão. Assim  a parceria não está correta", avaliou.

 

O PSB é o segundo maior partido com representatividade no Assembleia Legislativa, com quatro parlamentares. Além de Botelho, Oscar Bezerra, Max Russi e Mauro Savi compõe a bancada socialista. Já na Câmara Federal a sigla conta com Fábio Garcia e Adilton Sachetti.

 

Além da bancada estadual e federal, a reunião também terá participação do prefeito Mauro Mendes (PSB) e do secretário-chefe da Casa Civil Paulo Taques.

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros