Sábado, 22 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Política Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018, 14:19 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018, 14h:19 - A | A

PILARES DA DERROTA

Para Wilson Santos, comunicação e PSDB prejudicaram reeleição de Taques

LEONARDO HEITOR

Em entrevista à rádio Capital, nesta segunda-feira (15), o deputado estadual reeleito Wilson Santos (PSDB) fez uma avaliação da gestão do governador Pedro Taques (PSDB), derrotado nas eleições do dia 7 de outubro, na qual ficou na terceira colocação. Segundo o parlamentar, a culpa da derrota foi a falta de comunicação do Governo com a sociedade.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

wilson santos

Wilson culpa PSDB e comunicação por derrota de Taques

Segundo Wilson Santos, Taques fez uma boa gestão, mas não soube mostrar para a sociedade os frutos de sua administração. Ele apontou, como exemplo, o quanto o Governo do Estado gastou com comunicação, através do Gabinete de Comunicação (Gcom), valores que, segundo o parlamentar, estão aquém do habitual.

 

"O governo do Pedro Taques foi bom e o tempo irá provar isso, mas não soube se comunicar com a população. Não soube dizer para a sociedade o que fizemos. Não conseguimos mostrar como assumimos o governo em janeiro de 2015 e a herança maldita do governo Silval Barbosa. O grande problema foi a comunicação. Não soubemos nos comunicar e gastamos pouco com comunicação. Hoje um governo gasta em média, com isso, 1% da arrecadação bruta anual. Gastamos 0,3% ou 0,4%, ou seja, menos da metade do que é senso comum entre os governantes. Nos comunicamos mal", sentenciou.

 

Wilson Santos também reservou uma parcela de culpa na derrota de Taques para o seu próprio partido, o PSDB. Segundo ele, os tucanos não se preocuparam em avaliar, internamente, a gestão e criticou inclusive filiados da sigla, que de acordo com o parlamentar, deixaram de ser militantes para serem 'comissionados'. O principal defensor do governador criticou também a gestão do ex-presidente do partido, o deputado federal Nilson Leitão, também derrotado nas eleições do dia 7.

 

"O Taques foi eleito pelo PDT e depois de um tempo veio para o PSDB. Nosso partido também ficou assistindo a administração e não se reunia, não fazia avaliações da gestão, nem apontava caminhos. Ficamos assistindo e boa parte dos membros da sigla veio para dentro do governo, deixando de ser militante partidário e se tornou comissionado. A legenda não fez o seu papel. O deputado federal Nilson Leitão ficava em Brasília a maior parte do tempo. Assumiu funções importantes lá (liderança do PSDB na Câmara e a presidência da Frente Parlamentar da Agropecuária - FPA), mas dedicou pouco tempo ao PSDB em âmbito estadual", afirmou. 

 

O parlamentar também admitiu que o Governo do Estado conviveu com situações que prejudicaram muito a reeleição de Taques. Wilson Santos citou o escândalo da Operação Rêmora, que investigou desvios na Secretaria de Educação, a mudança do pagamento dos salários dos servidores do dia 30 do mês trabalhado para o dia 10 do mês seguinte, além da prisão de secretário, como na Operação Rêmora, Grampolândia Pantaneira e Operação Bereré-Bônus.

 

"Não vejo problema em admitir erros. Quando deixei a Prefeitura de Cuiabá em 2010, disse que foi um erro. Foi o maior erro político de minha vida. Houveram problemas na gestão Taques? Sim. Rêmora, deslocamento do pagamento dos servidores do dia 30 para o dia 10 do mês seguinte. Tivemos também prisões de secretários. Mas fizemos realizações que superaram isso. Chamamos, por exemplo, mais policiais militares que os últimos três governos juntos", completou.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Maria Auxiliadora 16/10/2018

Affe chicken little, menos, para que está bem feinho. Quem destruiu o Taques foi sua arrogância, intolerância e, principalmente, sua hipocrisia e falso moralismo. Achou que o povo iria cair na conversa do combate aos corruptos, afirmando “eu mandei investigar”. Mandou??? Só na mente estreita e tacanha desse anão moral e de seus asseclas! Montesquieu...três poderes... independentes... harmônicos... freio e contra-freios...então, executivo não manda no judiciário. No máximo faz um requerimento e isso o senhor taqxes nunca fez!!! Então, culpe-se, culpe o PT, é o que todos fazem para encobrir suas m****

positivo
0
negativo
0

Ana Pereira da Silva Oliveira 15/10/2018

O que derrotou Taques nas eleições foram os servidores públicos, exclusivamente os servidores, por causa da mudança da data de pagamento dos salários e do não pagamento da RGA. Servidor nenhum votou nele, isso ouvimos permanentemente nos órgãos públicos. Ele precisa reconhecer isso. A mesma coisa que não fez do ex-prefeito de Cuiabá, Roberto França, governador de Mato Grosso. Atrasou salários na Prefeitura os servidores rejeitaram ele no Estado. Essas questões são claras, não sei porque Taques não quer enxergar. Não adianta ficar culpando esse ou aquele setor.

positivo
0
negativo
0

dauri 15/10/2018

- Sou seu eleitor, mas desta vez o Sr. está ERRADO. O desastre do governo Pedro Taques foi causado pelo primo Paulo. O moço era arrogante e só fez falcatrua, desde a campanha....

positivo
0
negativo
0

3 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros