Política Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011, 10:59 - A | A

Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011, 10h:59 - A | A

A CHAPA VAI ESQUENTAR

Mendes assume PSB e diz que não usará Capital como trampolim a 2014

Empresário do ramo de metalurgia assume comissão provisória do PSB de Cuiabá e prega discurso moderado para agregar mais valores e disputar o Executivo municipal

Mayke Toscano/Hipernotícias

Caso se consolide como candidato do PSB à Prefeitura de Cuiabá em 2012 e consiga êxito na campanha eleitoral, o empresário Mauro Mendes não fará do Palácio Alencastro um “trampolim” para a disputa pelo governo do Estado, em 2014.

O que o empresário disse em entrevista ao Hipernotícias na noite desta quinta-feira (15) após ser empossado como presidente da executiva provisória municipal do partido, na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

“Essa coisa de trampolim na política não funciona, temos que fazer compromisso com a cidade, Cuiabá precisa desses compromissos para se resgatar a própria dignidade da cidade que tem apresentado sérios e graves problemas e por isso precisa de alguém que encontre o caminho para mudar essa triste realidade”, apontou Mendes, ressaltando o fato de ter recebido “carta branca” do presidente regional do PSB, deputado federal Valtenir Pereira, para formatar a política interna da legenda com vistas ao pleito do ano que vem.

Com base nesse discurso, que chega a ser comedido, já que o empresário não esconde o desejo de disputar o governo novamente, Mauro Mendes pode tentar se viabilizar para 2014 e deixar a disputa municipal para Valtenir Pereira, que nunca escondeu o desejo de ser candidato mais uma vez à prefeitura. Ambos já passaram por essa experiência (eleições de 2008) quando Mendes anda pertencia ao PR. Também foram derrotados pelo o ex-prefeito Wilson Santos (PSDB).

Há entre os socialistas, porém, entendimento de que para chegar com poder de disputa em 2014, há que se passar pelo processo eleitoral do ano que vem.

“Não significa aqui que eu vou ser candidato em 2012. Existem correntes que defendem minha candidatura para prefeito ano que vem e há também quem defenda que eu dispute em 2014 e eu quero saber se eu vou ter condições de voltar a ser candidato”, ponderou.

O primeiro passo já como dirigente municipal do PSB, segundo ele, será a construção de uma chapa forte, competitiva de candidatos a vereadores.

O empresário socialista, entretanto, alertou que definirá critérios para absorver nomes de candidatos e até aliados para uma composição partidária.

“Vamos ver dentro do contexto político quem tem aderência e afinidade política de pensamentos e feito isso, estará estabelecida a premissa para construção partidária, embora hoje não se use mais, eu sempre tive uma ideologia, não vim para fazer fisiologismo”, garantiu.

Quanto aos nomes já colocados para disputarem o Palácio Alencastro, Mendes disse respeitar a todos. “Um já tem toda uma história na política e isso deve ser considerado e o outro está chegando agora, mas representa um importante segmento”, avaliou, referindo-se ao deputado Sérgio Ricardo(PR) e ao empresário do ramo de comunicação, João Dorileo Leal (PMDB).

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros