Terça-feira, 25 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,39
euro R$ 5,79
libra R$ 5,79

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,39
euro R$ 5,79
libra R$ 5,79

Política Sexta-feira, 24 de Maio de 2024, 12:22 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 24 de Maio de 2024, 12h:22 - A | A

PESO NA BALANÇA

Marrafon conversa com Lúdio e pode apoiar Federação do PT, caso Avallone não avance

O presidente do Cidadania em MT acredita que o nome do deputado estadual seja mais viável que o de Stopa

CAMILA RIBEIRO
Da Redação

O presidente do Cidadania em Mato Grosso, Marco Marrafon, afirmou ao HNT que mantém conversas com o deputado estadual e pré-canddiato à Prefeitura de Cuiabá, Lúdio Cabral (PT), e que pode apoiar a Federação Brasil Esperança (PT, PV e PCdoB), caso o projeto do deputado estadual Carlos Avallone (PSDB) ao Alencastro não avance. Entre Lúdio e o vice-prefeito José Roberto Stopa (PV), Marrafon acredita que o nome mais viável seja do deputado estadual. Porém, o presidente do Cidadania destacou que essa é uma decisão que não depende exclusivamente do seu partido, uma vez que o partido está federado ao PSDB. 

"Tenho coversado com o Lúdio, mas ele tem ciência disso que por enquanto temos uma pré-candidatura posta e enquanto tiver uma condição, não tem como superar o candidato do nosso time. Não tenho dúvidas que o Lúdio é o candidato mais forte da Federação deles. Me parece que o Lúdio é o candidato mais forte e com mais condições de se viabilizar", disse Marco Marrafon ao Hipernotícias nesta sexta-feira (24). 

O início da construção desse diálogo entre o Cidadania e o PT foi adiantado à reportagem pelo presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores em Cuiabá, Bob Almeida, que apontou a existência de alas dentro da federação Cidadania-PSDB, a qual Marrafon, compõe inclinadas a assumir um outro caminho. 

"A gente conversa. Os partidos sentam para conversar. O PSDB assim como o PT tem campos políticos dentro dele e é uma decisão que cabe, primeiro, individualmete ao partido e depois a decisão que cabe à Federação. O Avallone está em uma federação que além do PSDB tem o Cidadania. Então, não é uma decisão que cabe apenas ao Avallone, mas à Federação. Da mesma forma que a nós do PT cabe aos três partidos. Tem alas do Cidadania que estão dispostas a fechar com o PT, no PSDB também tem. Como também há na Rede, no Psol e em outros partidos menores", explicou Bob Almeida. 

Marco Marrafon considera essas discussões como naturais, parte do jogo político e praticado por todos os partidos. Mas frisa que o "plano A" é a pré-candidatura de Carlos Avallone. 

"Uma vez que se concretize é com ele que nós vamos. Se ele não se concretizar é natural que todos os partidos se conversem. O Cidadania tem conversado no sentido de entender os projetos dos pré-candidatos. No primeiro momento, temos candidatura, enquanto tiver, vamos cumprir. Se ela não se concretizar daí agente vai abrir o diálogo. A gente tem conversado sempre pautando essas condições. O que existem agora são meras conversas políticas", finalizou o presidente estadual do Cidadania. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Gina 24/05/2024

Primeiro não sei que é este marrafom. Segundo,aqueles que apoiarem candidatos do desgoverno cruel,não terão votos.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros