Política Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011, 08:55 - A | A

Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011, 08h:55 - A | A

CONJUNTURA LOCAL

Galindo lidera bloco visando às eleições 2012

O prefeito Chico Galindo descarta reeleição; Em contrapartida, organiza um bloco para discutir o próximo pleito municipal

NOELMA OLIVEIRA
noelma@hipernoticias.com.br

Mayke Toscano/Hipernotícias

Chico Galindo não cogita reeleição; principal objetivo do atual prefeito de Cuiabá é retornar à Assembleia Legislativa

O prefeito de Cuiabá, Chico Galindo (PTB), está organizando um bloco para a eleição do próximo ano.  Além do PTB, o grupo é composto pelo PSDC, PRTB, PSL e PMN.  O prefeito tem uma “parceria” com estas siglas nanicas desde a sua eleição para deputado estadual em 2006.

Apesar de liderar o grupo, Galindo  diz que não será candidato à reeleição.  “Estes partidos nos ajudam a governar e querem estar juntos em 2012”, disse o prefeito.  Segundo ele, a partir do próximo dia 15 este grupo começa a discutir o processo eleitoral.  A estimativa é que o bloco possa contar com sete siglas.

Porém, o projeto do prefeito é que o grupo passe a desenhar um projeto até 2016. “Tem que pensar”,  avisa Galindo, que  além destas siglas, a sua gestão conta com o apoio do PMDB, PP, PSDB, PR e do novo PSD. Ele não descarta apoio a qualquer candidato à prefeitura em 2012.

Galindo, que neste momento descarta a reeleição, tem como principal projeto político retornar à Assembleia Legislativa na eleição de 2014. Em 2006, ele foi eleito deputado estadual e dois anos depois renunciou ao mandato para assumir a vice-prefeitura de Cuiabá.

Galindo disse que será o maior cabo eleitoral do candidato a prefeito do seu grupo político. Diz ainda que fará o seu sucessor. No entanto, evita falar em nomes. O candidato a prefeito pelo PSDB, Guilherme Maluf (PSDB),  é o mais próximo do chefe do Executivo, na atual conjuntura política e partidária.

Em contrapartida, ao contrário do seu sucessor,  o ex-prefeito Wilson Santos (PSDB), Galindo mantém uma boa relação com os principais líderes partidários de Mato Grosso, além de ser próximo do governador Silval Barbosa (PMDB).  Com o novo PSD,  ele também está estreitando a relação, já que dois secretários da sua gestão aderiram à nova sigla.

Os secretários de Habitação e de Cultura, João Emanuel e Luiz Poção, respectivamente, aderiram ao ano PSD e, em tese, a sigla conta com dois representantes no staff municipal.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros