Sábado, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

Política Quinta-feira, 03 de Novembro de 2022, 10:55 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 03 de Novembro de 2022, 10h:55 - A | A

APÓS REUNIÃO DE INSTITUIÇÕES

Botelho confirma que PM e PRF vão agir para desmanchar bloqueios a partir desta quinta-feira

Para o presidente da AL, pedido de intervenção militar dos manifestantes pró-Bolsonaro é "fora da realidade"

CLARYSSA AMORIM e ALEXANDRA LOPES
Da Redação/Do Local

As polícias Rodoviária Federal e Militar vão de fato começar a agir para retirar os manifestantes dos bloqueios nas rodovias em Mato Grosso a partir desta quinta-feira (3). Até então, a PRF está nos bloqueios monitorando as manifestações e tentando mediar negociações. A informação foi dada pelo presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), na manhã desta quinta-feira. Para Botelho, o pedido de intervenção militar dos manifestantes é “fora da realidade”.

Conforme atualização da Polícia Rodoviária Federal (PRF), manifestantes pró-Bolsonaro mantêm 28 pontos de bloqueios em rodovias federais e estaduais de Mato Grosso. Os atos antidemocráticos começaram no dia 30 de outubro, após a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para Presidência da República.

LEIA MAIS: Manifestantes mantêm 28 pontos de bloqueios nas rodovias de MT nesta quinta-feira

Segundo Botelho, ele participou de uma reunião com o governador Mauro Mendes (DEM) e representantes das forças de segurança do Estado, o Judiciário e ministérios públicos Estadual e Federal na noite desta quarta-feira, quando ficou definido que, se não houvesse os desbloqueios das rodovias, haveria ação das forças policiais.

“A partir de hoje, a polícia iria agir duramente para desobstruir todos os bloqueios e isso já estava definido anteriormente, mas estava esperando passar o feriado, que já era de se esperar haver essas manifestações. Não houve descaso por parte do governo, o que houve foi imprudência. Hoje, muitos precisariam voltar a trabalhar, voltar à rotina e ia desfazer esse movimento. Caso continuar, a PM junto com a PRF estaria intervindo”, explicou Botelho.

O presidente da Casa de Leis comentou ainda a sua opinião quanto aos manifestos. Para ele, o protesto é democrático, no entanto, não concorda com o impedimento do direito de ir e vir das pessoas.

Além disso, ele afirmou que o pedido de “intervenção militar” dos manifestantes é contra a Constituição, o que torna a situação totalmente ilegal. O parlamentar ainda ressaltou o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (PL), em um vídeo publicado nesta quarta-feira, em que pede o desbloqueio das rodovias.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros