Sexta-Feira, 29 de Maio de 2020, 08h:03

Tamanho do texto A - A+

Tenente da Força Tática mata soldado por engano em posto de combustível

Por: LUIS VINICIUS

O soldado Ricardo Ferreira de Azevedo, que era lotado na inteligência 21ª Companhia da Polícia Militar, foi morto por engano por um tenente da Força Tática, na noite da última quinta-feira (28), em um posto de combustível, localizado na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA), em Cuiabá. A suspeita é de que a vítima estaria realizando abordagem quando foi confundido com um criminoso.

Alan Cosme/HiperNoticias

policia militar/força tatica

 

O fato iniciou quando policiais da Força Tática estavam em patrulhamento pela Capital. As 21h40, os agentes foram acionados para atenderem uma ocorrência em que quatro motociclistas estavam fazendo manobras perigosas na Avenida Beira Rio, na Capital.

Os agentes saíram em buscas e já na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA), no pátio de um posto de combustível, flagraram dois homens em uma motocicleta, com uma arma em punho, apontando para outro homem, que estava em posição de rendição.

Rapidamente, o tenente da Polícia Militar, que não teve o nome revelado, ordenou para que a dupla soltasse as armas. No entanto, a ordem não teria sido obedecida e diante disso, o tenente atirou no soldado. 

Em seguida, Ricardo se identificou como policial da inteligência. Rapidamente, ele foi socorrido pelos colegas e encaminhado ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). No entanto, ele não resistiu e morreu pouco tempo depois de dar entrada na unidade de saúde. 

O corpo do policial foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para ser realizado exame de necropsia. O soldado deixa esposa e filhos. 

O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Um inquérito policial militar também deverá ser aberto para apurar a conduta dos militares na ação.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei - 1