Polícia Quinta-feira, 23 de Junho de 2022, 15:54 - A | A

Quinta-feira, 23 de Junho de 2022, 15h:54 - A | A

ARMA APREENDIDA

Polícia localiza membros do PCC suspeitos de matar dois mecânicos

Questionados sobre todo o armamento, um dos suspeitos confessou que as armas eram utilizadas para se protegerem da facção rival Comando Vermelho

AMANDA DIVINA
Da redação

Quatro homens, entre 18 e 25 anos, foram presos e dois adolescentes, de 16 e 17 anos, foram apreendidos suspeitos de envolvimento na morte dos mecânicos Sandro Gonçalves Perine e Arison Rafael Ramos da Silva, de 22 e 34 anos, em uma oficina no bairro Cavalhada, em Cáceres, na noite de quarta-feira (22). Com os suspeitos, que supostamente seriam membros da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), foi encontrada a arma usada para assassinar as vítimas.

Reprodução

mecanicos

 

LEIA MAIS: Criminosos matam dois mecânicos com pelo menos cinco tiros ao anunciarem roubo

Conforme o boletim de ocorrência, as equipes do 6º Batalhão e da Força Tática estavam nas diligências em busca dos suspeitos de assassinar os colegas, quando, por volta das 22h30, as equipes receberam informações do setor de inteligência sobre a localização dos criminosos, no bairro Jardim Padre Paulo.

Os policiais militares se deslocaram ao endereço informado e notaram duas pessoas saindo de motocicleta. Foi iniciado acompanhamento, momento em que os suspeitos notaram a presença das viaturas policiais e começaram a fugir em alta velocidade.

Durante a fuga, a dupla tentou dispensar alguns objetos e retornar ao endereço de origem, mas os suspeitos foram cercados pela PM e abordados.

Em revista pessoal, com a dupla nada de ilícito foi encontrado. Na residência de onde os suspeitos saíram, a PM encontrou mais quatro pessoas, sendo que duas tentaram fugir, mas foram rapidamente detidas.

A PM encontrou ainda um revólver calibre .38 com cinco munições, um revólver calibre .32 com quatro munições, diversas munições de outros calibres de arma, porções de drogas, balanças de precisão, celulares e uma luva.

Questionados sobre todo o armamento, um dos suspeitos confessou que as armas eram utilizadas para se protegerem da facção rival Comando Vermelho, sendo que os revólveres também foram utilizados na morte de Sandro e Arison, que foram assassinados com pelo menos cinco tiros.

Diante da situação de flagrante, os quatro adultos receberam voz de prisão e os adolescentes foram conduzidos para o Cisc de Cáceres, junto com todo o material apreendido, para registro da ocorrência e demais providências cabíveis ao caso.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros