Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

Polícia Sexta-feira, 28 de Setembro de 2018, 14:53 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 28 de Setembro de 2018, 14h:53 - A | A

NA MIGUEL SUTIL

Cerca de 5 km de cabeamento elétrico são furtados em avenida

REDAÇÃO

Por meio de sua equipe de monitoramento, que circula por toda a cidade levantando os pontos com a necessidade de recebimento do serviço de manutenção da iluminação, a Prefeitura de Cuiabá identificou mais um alvo da prática ilegal de furto de patrimônio público. Dessa vez, os trabalhadores da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos - pasta responsável pela coordenação desse serviço – detectaram a ausência de aproximadamente 5 mil metros de cabeamento elétrico na Avenida Miguel Sutil.

 

Assessoria/Secopa

obras/secopa

 

O furto foi realizado no trecho estabelecido entre a Trincheira Jurumirim e o viaduto sobre a Avenida Fernando Corrêa da Costa. O Município ainda não consegue precisar o momento exato do ocorrido, mas acredita que tenha sido executado nas últimas 24 horas. Conforme explica o secretário José Roberto Stopa, um Boletim de Ocorrência (B.O) já foi lavrado e a previsão é de que a substituição de toda a fiação dure de três a quatro dias, por conta do grande fluxo de veículos na via e também por se tratar de um cabeamento subterrâneo.

 

“Estamos fazendo esse comunicado oficial à população e, obviamente, também estamos registrando o Boletim de Ocorrência. Infelizmente, quase 5 mil metros de cabos foram furtados da Avenida Miguel Sutil. Isso vai causar um transtorno que poderá durar entre três ou quatro dias, visto que a substituição, por ser uma fiação subterrânea e também das condições de trânsito, é um pouco mais demorada. Pedimos paciência à população e que, ao trafegar por essa região, adotem uma prudência ainda maior”, alerta Stopa.

 

Essa não é a primeira vez que situações como essa é observada pela Prefeitura. Alguns fatos semelhantes já foram registrados pela Secretaria de Serviços Urbanos, em outros anos. Em 2017, por exemplo, o elevado Eng.° Domingos Iglesias Valério, popularmente conhecido como Viaduto do Despraiado, a Orla do Porto – nas proximidades do Museu do Rio – e outro trecho na Miguel Sutil - na extensão do viaduto sobre a Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Av. do CPA) – também passaram por esses episódios.

 

“É um tipo de situação que, além de causar um prejuízo financeiro aos cofres públicos, também prejudica o cidadão que passa por esses locais. Por exemplo, até conseguirmos executar todo o trabalho, a via ficará escura, passando uma sensação de insegurança ao cidadão e ainda atrapalhando na mobilidade. Por isso, fazemos o apelo para que, todas as vezes que for observada qualquer movimentação estranha com pessoas, carros ou caminhões sem identificação da Prefeitura ou da concessionária de energia, que se faça uma denúncia imediata pelo 190 da polícia”, orienta o secretário.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros