Sexta-Feira, 14 de Fevereiro de 2020, 09h:54

Tamanho do texto A - A+

Justiça mantém prisão de PM envolvido com tráfico; mulher usará tornozeleira

Por: LUIS VINICIUS

O juiz da 4ª Vara Criminal de Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá), Mario Augusto Machado, converteu em preventiva, a prisão em flagrante do soldado da Polícia Militar Nicolas Alexandre Dumas Pereira Filho, preso na noite de quarta-feira (12) por associação ao tráfico de drogas. A namorada dele, Emilly Cristina Sellegrini Medeiros, será monitorada por tornozeleira eletrônica.

Alan Cosme/HiperNoticias

corregedoria policia militar

 

As determinações foram feitas durante audiência de custódia, realizada no início da noite de quinta-feira (13), no Fórum de Sinop. Após a conversão, Nicolas foi encaminhado à Cadeia Pública de Santo Antônio do Leverger (30 km de Cuiabá), também conhecido como Presídio Militar.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), a ida do militar à penitenciária serve para garantir a ordem pública e para não interferir ou atrapalhar as investigações.

Já Emilly, que foi presa por tráfico de drogas, ficará em prisão domiciliar em período integral, em função de ter um filho de 4 anos. Ela será monitorada por tornozeleira eletrônica e depois de 90 dias, será reavaliada a necessidade de manter a prisão. Ela só poderá sair de sua residência com autorização judicial.

O casal, segundo informações da Polícia Militar, possui ligações com a facção criminosa Comando Vermelho (CVMT). A prisão da mulher foi feita por policiais da Força Tática. De acordo com o boletim de ocorrência, os militares receberam uma denúncia que um casal estava traficando na região do bairro Jardim Maringá e que estes têm relação com uma organização criminosa.

Diante disso, os policiais iniciaram buscas e localizaram uma mulher pilotando uma motocicleta com as mesmas características da suspeita. Ao perceber a aproximação dos policiais, a namorada do policial tentou fugir, mas foi pega pelos PMs.

Durante busca pessoal, os militares encontraram com a suspeita pacotes de maconha, de cocaína, dinheiro trocado e uma balança de precisão dentro da bolsa da mulher.

Ao ser questionada, ela disse que havia mais drogas em sua residência e diante disso, os policiais foram até a casa da mulher. No local, os agentes encontraram, em cima da geladeira, mais pacotes de cocaína e dois carregadores de pistola 380.

No imóvel, ainda foram encontrados o nome de guerra do policial, bem como a farda completa da Polícia Militar. Em seguida, os PMs entraram em contato com o oficial da região e informaram os fatos.

Imediatamente, o tenente, que não teve o nome revelado, prendeu o soldado por associação ao tráfico. O suspeito era o motorista do oficial.

 

Leia mais

 

PM e namorada são presos por associação e tráfico de drogas; mulher é integrante do Comando Vermelho

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei