Justiça Sexta-feira, 01 de Julho de 2022, 13:16 - A | A

Sexta-feira, 01 de Julho de 2022, 13h:16 - A | A

PRATICOU SEXO ORAL NA VÍTIMA

Juiz mantém prisão de ex-presidiário acusado de estuprar adolescente de 17 anos

Após pegar o celular da jovem e obrigá-la a desbloquear o aparelho, Jonathan deu um "mata-leão" na menor que desmaiou.

AMANDA DIVINA
Da redação

O juiz Jamilson Haddad Campos manteve a prisão do ex-presidiário Jonathan Alves dos Santos, de 32 anos, que foi preso acusado de ter estuprado uma adolescente de 17 anos, que foi encontrada nua e desacordada em um terreno baldio do bairro Pedra 90, em Cuiabá, na noite da última segunda-feira (27). Em interrogatório, o acusado confessou ter praticado sexo oral na menor e batido duas vezes na cabeça dela usando uma pedra.

Reprodução

jhonatan

 

Segundo o criminoso, ele estava usando entorpecentes nos dias anteriores e ficou sem dinheiro para comprar mais drogas. Com isso, eles abordaram a adolescente e ordenou para que a menor entregasse o aparelho celular.

Ao desbloquear o telefone, a jovem foi surpreendida pelo criminoso que a agarrou e levou até um terreno baldio. Após pegar o celular da jovem e obrigá-la a desbloquear o aparelho, Jonathan deu um "mata-leão" na menor que desmaiou.

Ainda no local, o ex-presidiário tirou o short da vítima, praticou sexo oral e introduziu os dedos na região íntima dela. Algum tempo depois, ao notar que a jovem estava acordando, ele atingiu a adolescente com duas pedradas na cabeça e fugiu do local.

Jonathan foi encontrado pelos policiais militares do 1º Batalhão da PM  em um matagal na região do Porto. Em um dos vídeos, divulgados pelo SBT, mostra que por volta das 20h47, da última segunda-feira (27), o suspeito passa alucinado, sob efeito de ‘crack’.

Um minuto depois, por volta das 20h48 a adolescente passa no mesmo local, seguindo para casa.

Em um outro ângulo do vídeo, é possível ver quando a menina para na esquina e volta para pegar o celular. Depois que ela sai da academia pela segunda vez, não é mais vista.

A polícia acredita que nesse intervalo, a adolescente foi arrastada para o matagal e estuprada. Delgado Clayton Queiroz Moura, da Delegacia da Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica), destacou que as investigações continuam, pelos próximos 30 dias.

“A gente aguarda a liberação medica para que ela seja trazida à delegacia. Ela também precisa passar por exame de corpo e delito. Ele confessou que ágil sozinho. E disse que vendeu o celular da vítima por 180 reais para comprar mais drogas. A polícia tá em buscas de outros elementos e temos 30 dias para concluir o inquérito”, revelou o delegado ao SBT Comunidade.

Jonathan Alves possui antecedentes criminais por roubo, furto e tráfico de drogas no estado de Santa Catarina. E foi preso em Cuiabá no ano passado por tráfico e saiu recentemente do Centro de Ressocialização (CRC). Na casa em que ele morava com uma travesti, foi apreendida a camisa que usava no momento do ataque.

VEJA VÍDEO:

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

João bocó 01/07/2022

Continua postando a idade errada da vítima ..era uma menina de 13 anos redator deveria prestar atencao

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros