Justiça Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011, 08:45 - A | A

Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011, 08h:45 - A | A

TRAGÉDIA DA GOL

Blogueiro norte-americano será julgado por declarações ofensivas ao Brasil

Julgamento acontece nesta quinta-feira (17), em Curitiba; ação cível foi movida pela diretora da Associação de Familiares e Amigos das Vítimas do Voo 1907, Rosane Gutjahr

DA REDAÇÃO

Arquivo pessoal

Rosane Gutjahr, que perdeu o esposo na tragédia, classificou como "absurda" postura do jornalista

O julgamento do jornalista norte-americano Joe Sharkey que estava no Legacy, que se chocou com o Boeing da Gol em 2006, será nesta quinta-feira (17), às 13h30, na 9.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, em Curitiba (PR). O magistrado que julgará o caso é Sérgio Luiz Patitucci. Sharkey desrespeitou os brasileiros em seu blog, com textos que escreveu após a tragédia.

A justiça brasileira pediu esclarecimentos ao blogueiro por declarações que ele fez em seu blog http://sharkeyonbrazil.blogspot.com/ , no qual fez duras críticas à população brasileira, dizendo que os jornalistas brasileiros são bobos e defendendo que o Brasil foi culpado pela colisão do jato com o avião da companhia brasileira em 2006. Ele também escreveu matérias inverídicas no jornal The New York Times sobre o acidente e permitiu comentários agressivos em seu blog.

O processo contra o jornalista está em trâmite desde 2008. O processo cível foi movida pela diretora da Associação de Familiares e Amigos das Vítimas do Voo 1907, Rosane Gutjahr, que perdeu o marido na tragédia. A ação manifesta a indignação com relação às ofensas que sofreu e pede a retratação pública, por ser cidadã brasileira e viúva de uma das vítimas.

“É um absurdo ele tenta culpar as autoridades e a mídia brasileira por erros que os pilotos norte-americanos cometeram e que levaram à morte de 154 pessoas, entre elas o meu marido. Os familiares esperam que o juiz o condene por todas as mentiras que escreveu”, desabafa Rosane.

Em um processo criminal anterior o jornalista norte-americano foi condenado pela justiça brasileira, resultando em três pedidos de tomada de providência apresentados à Polícia Federal, Congresso Nacional e Presidência da República, os processos estão em trâmite nestes três órgãos. A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) manifestou apoio em prol do processo contra Sharkey.

CITAÇÃO DO JORNALISTA

O blogueiro norte-americano diz que a imprensa brasileira "diz amém a tudo”, além de comparar a Polícia Federal do Brasil com o filme “Keystone Cops”, ilustrando o artigo com uma imagem do longa metragem do cinema mudo, no qual os policiais eram trapalhões e divertiam as crianças.

“O Brasil é um lugar onde as autoridades instáveis lutam para se eximir da culpa”, declarou Sharkey, utilizando a grosseira expressão “cover their butts”, além de chamar o nosso país de "terra maluca" (“crazy land”). O blogueiro também permitiu a postagem em seu blog de críticas severas ao povo brasileiro, feitas por leitores, com declarações fortes como “os brasileiros são mais idiotas que os idiotas”, chamando o presidente Lula de “Bin Lula e os 40 ladrões” e "mulheres prostitutas". (Com Assessoria)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros