Sábado, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

Esportes Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 23:15 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 23h:15 - A | A

Estêvão brilha, Palmeiras derrota o Vasco pelo Brasileirão e dá sinais de melhora técnica

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

O Palmeiras cumpriu com o dever de casa nesta quinta-feira, no Allianz Parque, e derrotou o Vasco por 2 a 0 pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Com grande atuação de Estêvão e gols de Piquerez e Rony, o time alviverde pecou pela ineficácia ofensiva, mas fez o suficiente para derrotar uma equipe limitada e que dificilmente escapará da luta contra o rebaixamento no torneio nacional.

O Palmeiras se mostrou mais voluntarioso em campo, uma das características que o time havia perdido nos últimos meses. Essa capacidade permitiu aos jogadores tomarem melhores decisões na escolha de jogadas e passes e favoreceu o trabalho dos atletas mais habilidosos e com capacidade de criação, como Raphael Veiga e Estêvão. O jovem de 17 anos brilhou com assistências e finalizações, enquanto o meia fez uma de suas melhores partidas na temporada.

A fragilidade do Vasco permitiu que o Palmeiras fizesse uma partida tranquila, deixando a sensação de que poderia facilmente ter aplicado uma goleada. O time alviverde está promovendo uma transformação silenciosa em seu elenco. Somente nesta janela já saíram três atletas: Endrick, Luan e Luís Guilherme. Felipe Anderson e Giay estão acertados e podem chegar atacantes, meia e zagueiros. Ainda não há como dizer que Abel Ferreira encontrou soluções efetivas dada falta de parâmetro ao enfrentar um time fraco.

O Palmeiras começou melhor no jogo, criando as melhores oportunidades. Veiga arriscou finalizações e se apresentou como o líder do time em campo. Léo Jardim, em compensação, se tornou o principal nome cruzmaltino ao longo da etapa inicial. O Vasco também teve algumas chances e tentou pegar Weverton de surpresa.

O domínio do Palmeiras se converteu em gol aos 26 minutos. O garoto Estêvão tramou bela jogada pelo lado direito, invadiu a área e tocou para trás. O lateral canhoto Piquerez bateu de primeira, com a destra, e abriu o placar para os donos da casa. Com o placar adverso, o Vasco se viu obrigado a partir para a ofensiva, mas a debilidade técnica cruzmaltina facilitou o trabalho da defesa do Palmeiras.

O primeiro tempo mostrou um time alviverde muito mais ambicioso que aquele que esteve em campo ao longo da temporada. Há de se ponderar o nível do adversário, muito inferior em relação aos verdadeiros candidatos ao título nacional. Foram 22 finalizações do Palmeiras, mas só uma bola entrou, o que revela um problema de eficácia do ataque.

O segundo tempo repetiu o cenário do fim do primeiro tempo, com o Vasco mais presente do ataque e o Palmeiras atento a deslizes dos visitantes. Foi assim que o time alviverde ampliou o marcador. Sforza cochilou, Estêvão roubou a bola e cruzou para Rony balançar a rede, aos 11 minutos.

O Vasco permaneceu na mesma toada e passou a insistir nas bolas aéreas. A estratégia teria surtido efeito se Vegetti não tivesse empurrado Murilo antes de marcar o que seria o primeiro gol vascaíno. O lance foi revisado pela arbitragem após sugestão do VAR e anulado.

Abel optou por improvisar na reta final do jogo. O português tirou de campo os dois pontas, Lázaro e Estêvão, e colocou os laterais Caio Paulista e Mayke, que já atuaram nessa função em outras oportunidades. Logo depois, Zé Rafael marcou um belo gol, mas novamente o VAR entrou em ação e invalidou o terceiro tento do Palmeiras.

UNIFORME EM PROL DO MEIO AMBIENTE, HOMENAGEM A LUAN E PRESENÇA ILUSTRE
O Palmeiras entrou em campo com um uniforme diferente para alertar sobre a necessidade de conscientização sobre proteção ambiental. Com um tom de verde mais claro e manchas brancas espalhadas pela camisa, o uniforme foi produzido 100% com poliéster reciclado e o processo de fabricação não contou com o uso de alvejantes. No segundo tempo, foi feita uma troca de uniforme para chamar a atenção contra o desmatamento ilegal. A camisa utilizada tinha o branco como predominante no espaço que era verde na etapa inicial.

Durante o intervalo da partida, foi feita uma homenagem ao zagueiro Luan. O jogador defende o Palmeiras desde 2017 e vai vestir a camisa do mexicano Toluca. O clube alviverde vai arrecadar cerca de R$ 11 milhões com a transferência. O valor deve ser abatido da dívida com a patrocinadora, Crefisa. Já o Vasco, dono de 40% dos direitos econômicos de Luan, vai receber cerca de R$ 8 milhões.

O Allianz Parque contou com a presença ilustre do lutador Chael Sonnen. O americano esteve em sua primeira partida de futebol. Ele, que marcou época no UFC, terá neste sábado um reencontro com o brasileiro Anderson Silva, dessa vez no ringue de boxe.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 x 0 VASCO

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Naves, Murilo e Piquerez; Aníbal Moreno, Zé Rafael (Fabinho) e Raphael Veiga (Gabriel Menino); Estêvão (Caio Paulista), Rony (López) e Lázaro (Mayke). Técnico: Abel Ferreira.

VASCO - Léo Jardim; Maicon, Rojas (Sforza) e Léo; Puma Rodríguez (Victor Luís), Zé Gabriel, Galdames e Lucas Piton (Paulo Henrique); David (Adson), Vegetti e Rossi (Rayan). Técnico: Álvaro Pacheco.

GOLS - Piquerez, aos 26 minutos do primeiro tempo; Rony, aos 11 do segundo.

ÁRBITRO: Ramon Abatti Abel (SC).

CARTÕES AMARELOS - Rony e Abel Ferreira (Palmeiras); João Martins e Sforza (Vasco).

PÚBLICO - 37.641 presentes.

RENDA - R$ 3.025.701,01.

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros