Empreendedor Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2011, 11:40 - A | A

Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2011, 11h:40 - A | A

TECNOLOGIA

Empresas poderão receber recursos para investir em pesquisas de inovação

Micro e pequenas empresas que possuam projetos de inovação tecnológica poderão receber recursos públicos que somam R$ 5 milhões

Empresas e microempresas interessadas em receber recursos públicos para injetar na área de inovação tecnológica da instituição terão até o dia 15 deste mês para participarem do Edital do Programa de Subvenção à Pesquisa em Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PAPPE) da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat).

De acordo com João Pedro Valente, presidente da Fapemat, serão investidos R$ 5 milhões em recursos públicos com o objetivo de que o financiamento amplie o índice de inovação tecnológica das empresas de Mato Grosso.

Por isso, o edital e os valores investidos contemplam as empresas com diferentes rendas anuais. Para concorrer ao financiamento as micro e pequenas empresas devem ter uma receita bruta de até R$ 240 mil enquanto as empresas de pequeno porte devem apresentar o faturamento de até R$ 2 milhões e 400 mil.

De acordo com o presidente da Fapemat, João Pedro Valente, o recebimento das propostas é feito diretamente na sede da fundação, localizada no Centro Político Administrativo. "Os fatores que configuram projetos de inovação vão desde o processo de fabricação, características, bem como a agregação de novas funcionalidades, melhorias incrementais, ganho na qualidade e produtividade", acrescenta o presidente.

O financiamento para cada projeto é de, no mínimo, R$ 50 mil, podendo chegar até R$ 300 mil, dependendo da necessidade de implementação do empreendimento.
Os recursos públicos são provenientes de uma parceria entre a Fapemat e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e o edital completo especificando o regulamento e o cronograma do programa no site da Fapemat.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros