Economia Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2011, 07:38 - A | A

Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2011, 07h:38 - A | A

VETADO

Governo veta aumento acima da inflação para aposentados

Reajuste criaria despesa extra de R$ 8 bilhões para a Previdência

PORTAL G1

Imagem da Internet

As entidades reivindicam aumento em torno de 12% para os cerca de 9 milhões de aposentados e pensionistas que ganham mais de um salário mínimo

O ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência, disse que o governo federal não vai dar aumento acima da inflação para os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que recebem mais de um salário mínimo por mês. A declaração foi dada após um encontro com sindicalistas e representantes dos aposentados.

As entidades reivindicam aumento em torno de 12% para os cerca de 9 milhões de aposentados e pensionistas que ganham mais de um salário mínimo. O impacto do reajuste nesse patamar representaria, de acordo com o governo, uma despesa adicional de cerca de R$ 8 bilhões para a Previdência.

Carvalho ressalvou que a decisão não é definitiva e disse que o tema voltará a ser discutido no ano que vem. 

''Não é uma conversa encerrada. Para ter reajuste no ano que vem não precisa colocar no Orçamento. Podemos conceder reajuste depois, a conversa continua''.

Sem acordo, a categoria só terá a reposição da inflação. Até o momento, o governo propõe acréscimo de 6,3%, referente à estimativa da variação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) este ano.

O ministro explicou que o momento econômico de incertezas em relação à crise internacional exige cautela do governo federal.

''Temos responsabilidade, estamos vendo a crise internacional. Para nós, a coisa mais importante é ter uma linha de política econômica. Ser governo é isso, tem que ter coragem de enfrentar e de dizer não. Até com dor no coração''.

Para o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, o veto ao reajuste dos aposentados está relacionado à sustentabilidade do sistema, que precisa passar por reformas.

''A discussão é a situação da Previdência, que está precisando de uma reforma para poder pagar melhor os aposentados. Essa a minha posição''.

A posição do governo não agradou os representantes dos aposentados. Segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados, João Batista Inocentini, o aumento reivindicado ajudaria a estimular a economia.

''Lula, quando deu aumento para os aposentados, também ajudou o país a sair da crise. Não dá para aceitar [o veto]. Não tenho dúvida de que a presidenta vai perder o voto dos aposentados''.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros